ALJEZUR, 20 DICAS TOP para a Vila Islâmica! (2021)

É no coração da Costa Vincentina que encontramos Aljezur, uma vila algarvia cujas origens islâmicas remontam ao século X.  A Oeste, é banhada por uma extensa linha de costa que integra o Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina. Em Aljezur, podemos compreender melhor a História de Portugal, explorar paisagens variadas entre a serra e o mar, degustar os diversos produtos locais e, ainda, praticar desportos radicais. Um local a não perder!

ALJEZUR

Aljezur é uma vila do Algarve pertencente ao distrito de Faro. A cidade mais próxima é Lagos, a cerca de 30 km de distância. Lisboa fica a 250km, sendo possível fazer a viagem de carro, pela autoestrada A2 em cerca de duas horas e cinquenta minutos.

Em alternativa, poderá ir de autocarro. A viagem entre a Estação do Oriente e Aljezur leva aproximadamente quatro horas a realizar e o bilhete ronda os 20 euros.

ALJEZUR
ALJEZUR

O QUE VISITAR EM ALJEZUR?

Aljezur tem origens muito antigas e uma herança islâmica e cristã! Para entrar na alma de Aljezur é importante conhecer os monumentos e museus da vila. Para poder organizar com eficiência a sequência dos seus passeios preparámos-lhe um mapa de atrações. Esperamos que seja útil.

CASTELO DE ALJEZUR

O Castelo de Aljezur é considerado um dos mais importantes da região do Algarve e é um dos castelos que encontramos representados na bandeira de Portugal. Foi, também, o último castelo do Algarve a ser reconquistado pelos cristãos. Foi construído numa colina com cerca de 88 metros de altura, na zona mais antiga da povoação.

Situado num local ocupado desde a Idade do Bronze, a partir deste castelo fazia-se o controlo da Ribeira de Aljezur e da planície envolvente. Nos séculos XV e XVI, começa a perder importância do posto de vista defensivo e é abandonado, acabando por entrar em ruína. O terramoto de 1755 provocou vários danos no castelo, que só voltou a ser alvo de reconstrução na década de 1940, no âmbito das comemorações do centenário do Infante D. Henrique.

castelo de aljezur
CASTELO DE ALJEZUR

CASA-MUSEU PINTOR JOSÉ CERCAS

José Cercas (1914-1992) foi um pintor natural de Aljezur que deixou a sua casa e espólio em testamento à Câmara Municipal. A sua intenção era que fosse criada uma casa-museu, o que veio a acontecer em 1995. Na Casa-Museu é possível ver uma coleção de arte composta pelas obras de José Cercas e de outros pintores, mas também por objetos que este foi colecionando ao longo da vida, como arte sacra, mobiliário e cerâmica. Aqui encontramos também uma recriação do atelier deste pintor, com a disposição original dos objetos, o que nos permite fazer uma autêntica viagem no tempo.

Pode ser visitada nos seguintes horários: entre Junho e Setembro das 9h00 às 18h00 (encerra das 13h00 às 14h00); entre Outubro e Maio apenas para visitas guiadas marcadas previamente. Encontra-se encerrado ao Domingo, Segunda e aos feriados. Uma nota importante: existe um bilhete único que permite a entrada no Museu Municipal, no Museu de Arte Sacra, no Museu Antoniano e na Casa-Museu Pintor José Cercas com um preço bastante acessível.

CASA PINTOR JOSÉ CERCAS
CASA PINTOR JOSÉ CERCAS

IGREJA DA MISERICÓRDIA DE ALJEZUR

Não é conhecida a data da construção original da Igreja da Misericórdia de Aljezur, mas sabe-se que sofreu obras no século XVI. Mais tarde, o terramoto de 1755 obrigou a que fosse novamente reconstruída. Hoje é possível ver um portal renascentista (datado de 1577) e, que portanto, sobreviveu à destruição provocada pelo terramoto. Trata-se de uma igreja com um interior simples, de apenas uma nave. Numa das dependências da Igreja da Misericórdia de Aljezur encontramos o Museu de Arte Sacra Monsenhor Francisco Pardal. A igreja encontra-se aberta ao público no horário da missa, mas também poderá ser visitada noutros horários, desde que tal seja solicitado no Museu de Arte Sacra.

IGREJA DA MISERICÓRDIA DE ALJEZUR
IGREJA DA MISERICÓRDIA DE ALJEZUR

IGREJA MATRIZ DE NOSSA SENHORA DA ALVA

A Igreja Matriz de Nossa Senhora da Alva foi mandada construir pelo bispo D. Francisco Gomes de Avelar após o terramoto de 1755. O objetivo era a criação de um novo núcleo urbano após a destruição do antigo pelo sismo. É conhecida como Igreja Nova e situa-se no atual centro da vila de Aljezur. A igreja foi construída no local onde já se encontrava uma necrópole do Neolítico e segue o estilo neoclássico. Apresenta duas capelas laterais com retábulos dos séculos XVII e XVIII, uma pia batismal de estilo manuelino e, ainda, uma escultura de grandes dimensões em madeira dourada de Nossa Senhora da Alva, datada do barroco final.

Durante a Segunda Guerra Mundial deu-se uma batalha aérea perto de Aljezur (a única em Portugal) entre as forças nazis e aliadas, que resultou na morte dos soldados alemães. As cerimónias fúnebres dos soldados foram realizadas nesta igreja. A Igreja Matriz pode ser visitada entre Julho e Agosto, das 14h00 às 18h00, encontrando-se encerrada ao público aos Domingos, Segundas e Feriados.

IGREJA MATRIZ DE NOSSA SENHORA DA ALVA
IGREJA MATRIZ DE NOSSA SENHORA DA ALVA

MUSEU MUNICIPAL DE ALJEZUR

O Museu Municipal de Aljezur situa-se no antigo edifício dos Paços do Concelho. Este espaço museológico divide-se em três núcleos: No núcleo arqueológico, é possível ver artefactos do Neolítico Final, do Calcolítico e da Idade do Bronze. Aqui encontramos também uma pedra que contém o brasão de armas da Ordem de Santiago que pode ter pertencido à antiga Igreja Matriz que foi destruída no terramoto. O núcleo etnográfico apresenta alfaias utilizadas na agricultura, pesca e panificação da região nos séculos XIX e XX. A Sala do Legado Andalusino é composta por espólio da época de ocupação islâmica, destacando-se a cerâmica. O museu funciona com o seguinte horário: de Junho a Setembro das 9h00 às 18h00 (encerrado entre as 13h00 e as 14h00) e de Outubro a Maio das 9h00 às 17h00 (encerrado entre as 13h00 e as 14h00). Encerra ao Domingo, Segunda e feriados.

MUSEU MUNICIPAL DE ALJEZUR
MUSEU MUNICIPAL DE ALJEZUR

MUSEU DE ARTE SACRA (ANEXO IGREJA MISERICÓRDIA)

O Museu de Arte Sacra é dedicado a Monsenhor Francisco Pardal, padre e escritor do século XX, natural de Aljezur. Está instalado no antigo Hospital da Misericórdia, do século XVIII, uma das dependências da Igreja da Misericórdia. A coleção desde museu junta peças da Misericórdia de Aljezur, da Paróquia de Nossa Senhora da Alva, bem como doações e aquisições mais recentes. As peças estão organizadas em conjuntos que refletem o tempo litúrgico da igreja católica, ou seja, um conjunto sobre o Natal, outro sobre a Quaresma, um outro sobre a Semana Santa, etc.

O seu horário de funcionamento é: entre Junho e Setembro, das 9h00 às 18h00 (encerrado entre as 13h00 e as 14h00). Entre Outubro e Maio das 9h00 às 17h00 (encerrado entre as 13h00 e as 14h00). Encerrado ao Domingo, Segunda e Feriados.

MUSEU DE ARTE SACRA
MUSEU DE ARTE SACRA

RIBAT DA ARRIFANA

O Ribat da Arrifana, também conhecido como Castelo da Arrifana, é um complexo militar e religioso do período islâmico que se situa na ponta da Atalaia, na zona do Vale da Telha. Foi mandado construir por Ibn Qasi, líder islâmico natural de Sines, tratando-se de um complexo arquitetónico que reunia funções militares e religiosas. Estava situado num ponto estratégico e de fronteira entre os territórios sob domínio islâmico e aqueles que já tinha sido reconquistados pelos cristãos.

Este convento-fortaleza foi abandonado pouco após a morte do seu fundador e acabou por perder as suas funções originais. No século XIV, o minarete foi transformado numa torre de atalaia. Embora se encontre em avançado estado de degradação, trata-se de um monumento muito importante, uma vez que é o único complexo religioso-militar da época islâmica que se conhece em Portugal. O Ribat fica próximo da praia da Arrifana e proporciona excelentes vistas para as praias e falésias da região.

RIBAT DA ARRIFANA
RIBAT DA ARRIFANA

PRAIAS PERTO DE ALJEZUR

A costa do concelho de Aljezur é maioritariamente rochosa mas intercalada por areais que formam belíssimas praias! Estas praias estão integradas no Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina. Para o ajudar a encontrar as praias, preparámos-lhe um mapa.

PRAIA DA ARRIFANA

Situada na Arrifana, tem uma extensão de areal de 500 metros. Na falésia do lado Norte temos as ruinas de um antigo forte, o Ribat da Arrifana, e esta é a melhor zona para apreciar a paisagem. É uma praia com surfistas durante todo o ano e muito frequentada por banhistas no Verão.

PRAIA DA ARRIFANA
PRAIA DA ARRIFANA

PRAIA DO AMADO

É também chamada de praia dos 3 castelos! Situada na localidade da Carrapateira, apresenta um areal extenso e ondas de pequenas dimensões. Para aceder ao areal tem que vencer a barreira dos 100 degraus. Por esta razão é um areal usualmente menos procurado e frequentado. Na maré baixa é possível visitar algumas “cavernas” entre as formações rochosas. Dispõe de escolas de surf e bodyboard. Uma nota final para o magnífico pôr e nascer do sol que a praia do Amado oferece!

PRAIA DO AMADO
PRAIA DO AMADO

PRAIA DE ODECEIXE

A praia mais a norte do Algarve. É caracterizada por um extenso areal protegido pelas falésias. Nesta praia observamos, de um lado, a Ribeira de Odeceixe e, do outro, o mar. Durante a maré-baixa formam-se pequenas lagoas que fazem as delícias das crianças. Por ter um grande areal, encontramos sempre espaço para passar uma tarde tranquila de praia. O acesso à praia é bom e acessível a todos (ao contrário de muitas praias da região). Junto à praia de Odeceixe encontramos diversos bares e restaurantes. Perfeito para um dia de praia em família!

praia de odeceixe
PRAIA DE ODECEIXE

PRAIA DA BORDEIRA

É uma das mais belas praias que já vi na minha vida! Caracterizada por um areal extenso e de fácil acesso pedonal. Um verdadeiro paraíso para os surfistas que aqui encontram ondas perfeitas e uma ondulação de tamanho considerável. Tenha atenção à força das correntes que por vezes são extremamente fortes e perigosas. É um local perfeito para passear sozinho ou acompanhado desfrutando e admirando as forças das natureza.

PRAIA DA BORDEIRA
PRAIA DA BORDEIRA

PRAIA DA AMOREIRA

A Praia da Amoreira é única na região por apresentar um sistema estuário-lagunar. Na maré-baixa, formam-se lagunas no areal onde a água atinge os 20ºC. Boa para a prática de surf e bodyboard, também se destaca por ter uma fauna diversa. O areal é muito extenso oferecendo espaço para todos mesmo em época alta. O mar apresenta-se muitas vezes forte, frio e algumas vezes perigoso (mesmo para quem acha que nada muito bem).

PRAIA DA AMOREIRA - ALJEZUR
PRAIA DA AMOREIRAALJEZUR

ATIVIDADES EM ALJEZUR

Se gosta de adrenalina e do contacto próximo com a natureza, espreite as nossas sugestões.

SURF E BODYBOARD

Aljezur é um local onde as praias oferecem as condições ideais para aprender e praticar desportos como o surf e o bodyboard. Por este motivo, é fácil encontrar várias escolas destas modalidades na região. A Praia da Arrifana é considerada uma das melhores para a prática de surf, sendo muito procurada por surfistas estrangeiros. A Praia da Amoreira também é uma boa aposta, uma vez que costuma ter poucos banhistas. Para os mais experientes, há ainda a Praia do Canal. No entanto, há que considerar que o acesso a esta praia é bastante difícil.

SURF EM ALJEZUR
SURF EM ALJEZUR

BTT

Existem trilhos preparados para os praticantes de BTT que passam pela zona de Aljezur. Um deles é a Rota Vicentina (trilho “caminho histórico”), que atravessa locais como Odeceixe, Arrifana e Carrapateira. Outro é a Via Algarviana, um percurso de longa distância, que demora cerca de cinco dias a ser percorrido na totalidade e que se revela fisicamente exigente. Em ambos os casos, é aconselhável que os praticantes tenham uma boa preparação física e técnica.

BTT EM ALJEZUR
BTT EM ALJEZUR

PASSEIOS PEDESTRES

Aljezur é ideal para passeios pedestres, por ser um local voltado para o turismo de natureza. O Circuito Histórico-Cultural e Ambiental de Aljezur é um roteiro de passeio pedestre que passa por ambientes rurais e urbanos. Tem 4km de extensão e pode ser percorrido em duas horas. A Rota Vicentina é uma rota pedestre que cobre uma extensão de 350km entre Santiago do Cacém e o Cabo de São Vicente, passando por Aljezur. Divide-se em dois trilhos distintos, o “caminho histórico” (de 230km, em ambiente rural) e o “trilho dos pescadores” (de 120km, na zona costeira).

CAMINHADAS EM ALJEZUR
CAMINHADAS EM ALJEZUR

VISITA VIRTUAL A ALJEZUR

COMO ME DESLOCAR EM ALJEZUR?

O centro histórico de Aljezur e arredores podem ser visitados a pé, sendo aconselhável usar calçado confortável e levar uma garrafa de água, sobretudo nos dias mais quentes. No entanto, para percorrer as várias praias existentes nas proximidades, pode ser uma boa ideia alugar uma scooter. Com este meio de transporte, consegue deslocar-se com rapidez e o estacionamento é mais simples do que com um carro. Esta opção também tem a vantagem de proporcionar um maior contacto com o meio envolvente.

HISTÓRIA CONCISA DE ALJEZUR

Aljezur fica numa região ocupada desde a Pré-História, facto que se comprova pelos vestígios arqueológicos que aí se encontraram. A vila é originalmente fundada pelos muçulmanos no século X. Nesta altura, a Ribeira de Aljezur era navegável e tinha grande importância estratégica. A presença islâmica no território vai manter-se forte até à reconquista cristã, que tem lugar no reinado de D. Afonso III. Em 1280 D. Dinis concede um foral à vila. O grande terramoto de 1755 abala Aljezur, provocando danos profundos na vila. Por este motivo, dá-se um movimento da população para outra zona, que cresce em torno da Igreja de Nossa Senhora da Alva. A bacia hidrográfica da Ribeira de Aljezur é alterada com o sismo e deixa de ser navegável. Assim, a localidade perde a sua importância como porto de entrada no país.

O QUE VISITAR PERTO DE ALJEZUR?

Aljezur é uma vila pequena. Para a conhecer bem reserve 2 dias completos na sua agenda. Caso lhe sobre algum tempo, saiba que nas proximidades vai encontrar outros locais que merecem uma visita atenta. As nossas sugestões são: 1-Mochique, 2- Sagres, 3-Lagos, 4-Vila do Bispo. Segue-se um mapa para o orientar!

MONCHIQUE
MONCHIQUE

De Aljezur a Monchique distam 32 quilómetros, uma distância que se percorre em 34 minutos. Monchique é sinónimo de tranquilidade e bem-estar. Na “Montanha Sagrada” encontrará miradouros, cascatas, monumentos e a famosa água da serra de Moonchique. Um destino para pôr na sua “bucket list”.

VILA DO BISPO
VILA DO BISPO

32 minutos e 35 quilómetros separam Aljezur de Vila do Bispo. Uma vila pacata com praias magistrais. Mas as atrações não se esgotam no mar e no sol! Pegadas de dinossauros, fortalezas, escavações arqueológicas, monumentos e uma gastronomia magnífica! Vale a pena conhecer Vila do Bispo!

SAGRES
SAGRES

Apenas 7 minutos e 8 quilómetros separam Sagres de Aljezur. Quem visita Sagres, visita o ponto mais a Sul de Portugal. Um local ainda distante dos grandes roteiros turísticos Algarvios. É nas imediações de Sagres que encontramos as mais belas praias do país. Um paraíso para os amantes de surf e de desportos náuticos!

LAGOS
LAGOS

De Aljezur até à cidade de Lagos distam 30 minutos (32 quilómetros de distância). É em Lagos que encontramos duas das mais belas praias da Europa: a praia dona Ana e a praia do Camilo. Areias brancas, águas cristalinas e formações rochosas formam uma tríade paradisíaca! Ainda não conhece Lagos? É um local de visita obrigatória!

GASTRONOMIA TÍPICA DE ALJEZUR

Aljezur é uma região com uma ampla variedade de produtos da terra e do mar. Delicie-se com o peixe e marisco frescos apanhados na sua costa e que resultam em pratos como caldeiradas, arroz de mexilhão ou feijoada de búzios. Devido à sua frescura e qualidade, o peixe também deve ser apreciado na sua forma mais singela: grelhado no carvão. Dos produtos da terra, destacam-se os amendoins, que dão um ótimo aperitivo e, claro, a batata-doce, que é usada não só em prato típicos (como a couvada com batata-doce), mas também na doçaria (por exemplo, no pudim de batata-doce). Não deixe de experimentar a aguardente de medronho, que é destilada em alambiques de cobre.

RESTAURANTES EM ALJEZUR

THE ELSKA KITCHEN

Restaurante de duas estrelas com mais de 95 comentários e uma classificação global de 4,9 (num máximo de 5). Um restaurante com uma atmosfera acolhedora e uma decoração com personalidade. A qualidade da comida é acompanhada pela simpatia do staff. O restaurante com melhor cotação em Aljezur.

THE ELSKA KITCHEN
THE ELSKA KITCHEN

HOTEIS EM ALJEZUR

HOTEL VALE DA TELHA

Hotel de 2 estrelas. Tem mais de 420 comentários no Google e uma classificação global de 4,2 estrelas (num máximo de 5). Os comentários mais elogiosos referem a tranquilidade do espaço, a limpeza irrepreensível, a qualidade do pequeno-almoço e a boa relação preço/qualidade. O staff é de uma simpatia extrema.

HOTEL VALE DA TELHA aljezur
HOTEL VALE DA TELHA

SE GOSTOU DESTE ARTIGO TAMBÉM VAI GOSTAR DE…

porto covo
PORTO COVO (clique na imagem)
milfontes
VILA NOVA DE MILFONTES (clique na imagem)