VISITAR FARO, 20 DICAS para a capital ALGARVIA! (2021)

Faro é a capital do Algarve! Uma cidade que fica perto do aeroporto e tem muito para oferecer a quem a visita! Curiosamente não é um destino de férias tão procurado como Vilamoura, Albufeira ou Lagos. Também por esta razão, Faro é um local que merece a nossa visita. Um destino que vai muito para lá da volúpia das praias de areia branca e das águas quentes.

FARO

Quem visita Faro surpreende-se pela atmosfera tranquila da cidade e pela ausência dum turismo massificado. A cidade apresenta-se com a personalidade de quem cá está há muito tempo. Um tempo e uma história que começou bem lá atrás, no tempo dos romanos que lhe chamavam “Ossonoba”. O mais difícil em Faro é escolher o que fazer e visitar! Está preparado? Vamos começar a viagem!

FARO, PORTUGAL
FARO, PORTUGAL

ONDE FICA E COMO IR PARA FARO?

Se viajar do estrangeiro (ou do norte de Portugal), vai gostar de saber que Faro tem um aeroporto de médias dimensões. 11 quilómetros separam a cidade de Faro do seu aeroporto, uma distância que se percorre em apenas 14 minutos de carro. Se preferir ir de autocarro, saiba que também existe essa possibilidade. Tenha atenção porque um dos autocarros que passa pelo aeroporto dirige-se para a praia de Faro. Se o seu objetivo é ir para o centro da cidade, já sabe que aquele que diz “praia de Faro” não é a opção correta! Se partir de Lisboa, conte com uma viagem de 285 quilómetros, uma distância que se percorre em 2 horas e 47 minutos de carro pela autoestrada.

QUANDO VISITAR FARO?

O clima na região do Algarve é geralmente mais quente do que em qualquer outro local de Portugal continental. Junto à costa, no Inverno, as temperaturas raramente descem dos 10 graus. Por outro lado, no Verão, raramente ultrapassam os 33. Se o seu objetivo é ir à praia e desfrutar do calor e do sol, os meses de junho a setembro são as melhores opções. Mas tenha em mente que a época de Verão é de grande procura turística e de grandes multidões. Se preferir um cenário mais calmo, opte por visitar a cidade de Faro em qualquer outro mês do ano. Mesmo que o tempo não esteja ideal, vai ter a oportunidade de conhecer a cidade com mais calma, menos confusão e menos filas de pessoas.

COMO ME DESLOCAR EM FARO?

Apesar de existirem alguns transportes públicos na cidade de Faro, a melhor opção é sempre alugar um carro. Se optar por andar de autocarro vai perder bastante tempo à espera dos transportes e sobretudo ficará limitado relativamente aos locais que pode visitar. Ainda assim, saiba que a rede de autocarros urbanos em Faro chama-se PROXIMO e que pode consultar os diferentes percursos e horários através deste link!

PROXIMO - TRANSPORTE URBANO EM FARO
PROXIMO – TRANSPORTE URBANO EM FARO

Mas temos que vos dizer claramente a nossa opinião. A oferta de transportes públicos em Faro (e praticamente em toda a região do Algarve) não é boa. Exceção para os comboios que costumam chegar e partir a horas mas que são bastante limitados no que diz respeito aos locais para onde transporta os passageiros. Se puder… Leve ou alugue um carro!

QUAL É A TEMPERATURA DO AR E DA ÁGUA EM FARO?

A cidade de Faro e toda região do sotavento algarvio sofrem a influência (positiva) do clima do mediterrâneo. É em julho que a temperatura média atinge o seu máximo, 27 graus. A temperatura média mínima regista-se em janeiro (15 graus). Relativamente à temperatura da água, há a referir que a amplitude térmica situa-se entre os 17 e os 24 graus. Importante referir que, na região do Barlavento Algarvio (entre Aljezur e Albufeira), a temperatura da água, mesmo no Verão, é bastante mais baixa do que no Barlavento. Em Sagres ou em Vila do Bispo o oceano não sofre a influência do mediterrâneo e as temperaturas são baixas (18, 19 e com sorte 20 graus). Ao invés, em Tavira, Manta Rota ou Vila Real de Santo António, durante os meses de Verão é comum encontrarmos a água do mar a 22, 23, 24 ou 25 graus. Um deleite para quem, como eu, não suporta a água fria do atlântico. Nas praias que ficam nas imediações de Faro, entre Julho e Setembro, prepare-se para uma temperatura da água entre os 20 e os 23 graus.

TEMPERATURA MÉDIA ÁGUA DO MAR - FARO
TEMPERATURA MÉDIA ÁGUA DO MAR – FARO

O QUE VISITAR E FAZER EM FARO?

Há muitas opções e atrações turísticas na cidade de Faro. Para facilitar a leitura deste artigo dividimos as atrações em blocos: 1- As melhores praias nas imediações de Faro, 2-Atrações no centro de Faro, 3-Museus em Faro, 4- Outras atrações em Faro.

AS MELHORES 5 PRAIAS NAS IMEDIAÇÕES DE FARO

As praias nas imediações de Faro são menos populares e procuradas do que noutras regiões do Algarve. Também por este facto, Faro merece um olhar atento até porque nas imediações da capital do Algarve encontramos belíssimos areais! Pelas caraterísticas da sua geografia, em Faro encontramos um conjunto de pequenas ilhas inseridas em ambientes naturais protegidos. É neste contexto que encontramos algumas das mais belas praias de Faro e até mesmo do Algarve. Um local onde todos encontram uma praia à sua medida. Perfeito também para famílias e desportistas de atividades náuticas. Segue-se um mapa para o ajudar a planear as suas visitas!

PRAIA DE FARO

Um paraíso estranhamente desconhecido (e frequentado) por turistas estrangeiros. Uma praia a uma curta distância do aeroporto (aproximadamente 5 minutos) que se prolonga por 5 quilómetros. Oceano de um lado e as belas lagoas da ria formosa do outro. Uma língua de areia com o melhor de dois mundos!  A praia oferece um ambiente descontraído, essencialmente com turistas portugueses mas sempre distante das multidões a que associamos o Algarve (durante o Verão). A fazer a ligação entre a ilha de Faro e o continente, encontramos uma ponte rodoviária.

PRAIA DE FARO, ALGARVE
PRAIA DE FARO, ALGARVE

PRAIA DA CULATRA

É na ilha da Culatra que encontramos a extensíssima e belíssima praia da Culatra e também um velhinho aglomerado de casas de pescadores. Na verdade, ainda hoje lá encontramos uma pequena comunidade piscatória e diversas embarcações que pescam peixe fresco e mariscos. Se decidir visitar a praia da Culatra terá de atravessar esta povoação e uma longa extensão de dunas. Quando lá chegar vai ser recompensado por um areal a perder de vista e um mar cristalino e quente (se tiver alguma sorte). É seguramente uma das praias mais tranquilas, belas e relaxantes do nosso país.

PRAIA DA CULATRA
PRAIA DA CULATRA

PRAIA DESERTA (ou da Barreta)

É seguramente uma das praias mais bonitas da ria formosa! Para lá chegar temos de ir de barco. Mas a viagem é um prazer imenso e mais uma experiência que lhe ficará na memória. Uma viagem pelas pequenas “estradas de água” que encontramos nestes autênticos labirintos de areia. Não deixe de observar com atenção os pássaros residentes que por lá procuram comida. Uma vez chegados à praia, deleite-se com os 10 quilómetros de extensão, calma e tranquilidade. Uma praia deserta entre o oceano e a ria formosa que tem por companhia um número mínimo de apoios de praia. O barco apanha-se nas portas do Mar em Faro.

PRAIA DESERTA
PRAIA DESERTA

PRAIA DO FAROL

É na ilha da Culatra que encontramos um grande areal onde se destaca um enorme farol, o farol de Santa Maria. Para aqui chegar precisará de um barco que pode apanhar em Olhão ou em Faro (nas Portas do Mar). A travessia está disponível durante todo o ano mas com maior frequência durante o verão. Um percurso de 40 minutos pela bela ria Formosa e uma excelente oportunidade para apreciar com calma e tempo a fauna e a flora lá existente. Quando chegar à praia, delicie-se com um mar cristalino e um areal a perder de vista. A praia conta com o apoio de vários restaurantes. Tendo em mente o tempo despendido com as viagens de barco, sugerimos que passe um dia completo na praia do Farol. Não se vai arrepender!

PRAIA DO FAROL, FARO
PRAIA DO FAROL, FARO

PRAIA DA BARRINHA

Podemos chegar à praia da Barrinha a pé (partindo da praia de faro) ou de barco (à semelhança das praias anteriores referidas).  Mais um local de grande beleza natural e enorme tranquilidade. Se gosta de observar aves vai ficar encantado com a presença da rola-do-mar e da chilreta. Todos os anos a praia da barrinha muda a sua silhueta! Uma mudança que se deve ao efeito erosivo do vento (especialmente durante o inverno). Atenção às correntes nesta praia!

PRAIA DA BARRINHA
PRAIA DA BARRINHA

O QUE VISITAR NO CENTRO DE FARO?

O centro da capital algarvia tem muito para ver. Prepare um dia completo para ver com calma o núcleo da cidade. Segue-se uma mapa para o ajudar a planear as suas visitas.

VILA VELHA (vila a-dentro)

Para conhecer bem e com calma o centro de histórico de Faro (também chamado de vila a-dentro), sugerimos que reserve um dia completo na sua agenda. Pode fazê-lo a pé ou de bicicleta (nunca de carro). Mas sempre com calma e sem pressas! Só assim poderá conhecer a “alma” da capital do Algarve.

A “vila velha” é delimitada pela ria Formosa, pela Marina e é protegida por muralhas. Pode lá chegar através de uma das quatro portas de acesso. A mais famosa chama-se Arco da Vila. Assim que começar o seu passeio perceberá que o comércio local é presença contante nas ruas do centro histórico. Aproveite para se sentar numa esplanada a descansar e a observar por quem lá passa!

VILA A-DENTRO, FARO
VILA A-DENTRO, FARO

CASTELO DE FARO

No tempo dos romanos foi uma importante estrutura de defesa de Faro. Mais tarde foi aproveitada e renovada pelos mouros. Dessa estrutura antiga e primordial hoje apenas podemos ver algumas ruínas. No final do século XVI, a cidade foi alvo de um ataque inglês. Dele resultaram uma cidade roubada e incendiada. Seguiram-se décadas de obras e recuperações dos edifícios da cidade. No século XVII, as muralhas foram renovadas para poderem ser utilizadas pelas forças de artilharia. No século XIX, o castelo foi alugado a uma empresa. Desse aluguer resultou uma modificação lamentável deste património.

CASTELO DE FARO
CASTELO DE FARO

SÉ CATEDRAL DE FARO

Terá sido erigida em 1251 no mesmo lugar onde antes existia uma mesquita que por sua vez tinha sido uma basílica cristã. Ainda hoje é possível vislumbrar alguns dos traços primordiais do monumento original. Ganhou o estatuto de Sé e foi consequentemente ampliada durante o século XIV, durante o tempo de Dom Dinis. No final do século XVI, a cidade de Faro (e quase todos os seus monumentos) foram saqueados e incendiados pelos ingleses. Foi já no século XVII que o interior foi reconstruído e ornamentado com um grande órgão e uma talha dourada. Os terramotos de 1722 e especialmente o grande terramoto de 1755 (o mesmo que dizimou Lisboa), danificou fortemente a Sé de Faro. A sua recuperação ocorreu nos anos seguintes e de lá para cá poucas modificações aconteceram.

SÉ CATEDRAL DE FARO
SÉ CATEDRAL DE FARO

IGREJA DA MISERICÓRDIA DE FARO

Em 1583 a igreja da Misericórdia de Faro substituiu a antiga igreja do Espírito Santo. Falamos de uma igreja de estilo maneirista com uma cúpula na zona central. Em 1596, treze anos depois da sua construção, o templo foi incendiado pelos ingleses. Seguiu-se nova reconstrução. No interior do templo destaca-se uma talha dourada nos altares, uma série de pinturas e a pia da água benta. Em 1755 foi a vez do grande terramoto destruir parcialmente a igreja. Uma vez mais foi recuperada e construída no fim do século XVIII. Se lá for gaste alguns minutos a apreciar também as peças de arte sacra do pequeno museu que lá se encontra.

IGREJA DA MISERICÓRDIA DE FARO
IGREJA DA MISERICÓRDIA DE FARO

IGREJA DO CARMO e CAPELA DOS OSSOS DE FARO

Também chamada de igreja de nossa senhora do Monte do Carmo, foi erigida em 1713. No seu interior destaca-se uma belíssima talha dourada e em anexo a fascinante e sinistra Capela dos ossos. Esta recebe-nos com a seguinte inscrição: “Para aqui a considerar que a este estado hás de chegar”. A capela foi construída em 1816 e dá descanso eterno aos restos mortais de mais de um milhar de monges do século XIX.

IGREJA DO CARMO e CAPELA DOS OSSOS DE FARO
IGREJA DO CARMO e CAPELA DOS OSSOS DE FARO

PALACETE BALMARÇO

Mandado construir em 1912 por um comerciante abastado (Manuel Belmarço). O palacete tem dois andares e foi inicialmente pensado como residência. No interior destacam-se dois painéis de azulejos do ano de 1916. Construído em estilo revivalista (ou historicista), um estilo que tentava recuperar o melhor da arquitetura do passado. É um dos símbolos da cidade de Faro e ostenta a classificação de monumento de interesse público.

PALACETE BALMARÇO
PALACETE BALMARÇO

IGREJA DE SÃO PEDRO

A igreja de São Pedro foi erigida no século XVI e mais tarde reconstruída como consequência da devastação causada pelo terramoto de 1755. Tem três naves, duas capelas laterais e uma capela principal onde se destaca um retábulo do século XVII. Uma palavra especial para a capela do Santíssimo com um retábulo onde podemos admirar um magnífico relevo da última ceia de Cristo. Uma nota final para uma pintura de Diogo Teixeira que representa a descida da cruz (na sacristia).

IGREJA DE SÃO PEDRO, FARO
IGREJA DE SÃO PEDRO, FARO

VIAGEM VIRTUAL A FARO

OUTRAS ATRAÇÕES EM FARO

Segue-se um mapa com a localização das atrações que se seguem.

PARQUE NATURAL DA RIA FORMOSA

A ria Formosa estende-se por uma longa extensão. São 18 mil hectares (cada hectar equivale a um campo de futebol) que se espraia entre o oceano e a costa. Uma área de 60 quilómetros entre a Manta Rota e o Ancão. Um oásis no coração do Algarve e a salvo do turismo massificado. Um local onde prolifera e abriga a vida selvagem. Um ecossistema formado por praias, dunas, sapais, banco de areia e de sal, canais, lagoas e uma multiplicidade de aves que vale a pena observar e conhecer.

PARQUE NATURAL DA RIA FORMOSA
PARQUE NATURAL DA RIA FORMOSA

COMBOIO TURÍSTICO DE FARO

Passear por Faro de comboio é uma daquelas atividades que agrada a todos. Um percurso pelos principais pontos turísticos da cidade que parte da praça Dom Francisco Gomes. Uma opção com uma oferta e uma frequência distinta de acordo com os diferentes períodos do ano. Durante o verão a oferta é, naturalmente, muito superior ao período de Inverno. Ao longo do caminho, os passageiros contam com o contributo de um guia turístico que vai falando sobre as diferentes atrações turísticas. Preço: bilhete de 1 dia – 6€; Utilização única – 4€.

COMBOIO TURÍSTICO DE FARO
COMBOIO TURÍSTICO DE FARO

JARDIM MANUEL BIVAR

Um jardim não muito grande mas bastante agradável. Bem cuidado, com uma enorme variedade de árvores e com um coreto. De tempos em tempos é palco para mercados, exposições e outros eventos culturais. Para além das áreas jardinadas, tem também “pequenas ruas” calcetadas e perfeitas para um breve passeio. Um lugar com vista para a marina de Faro e para a área velha da cidade. É muito central e perto de outras atrações turísticas.

JARDIM MANUEL BIVAR
JARDIM MANUEL BIVAR

MARINA DE FARO

A doca de Faro faz a ligação do mar para a cidade. Um lugar muito agradável situado no coração de Faro. Uma boa opção para quem gosta de passear a pé. É particularmente bonito de manhã, altura do dia em que as gaivotas e mergulhões por lá passeiam em buscar de peixe. A essa hora, passear nas imediações da marina é sinónimo de frescura, tranquilidade e bem-estar. Experimente!

MARINA DE FARO
MARINA DE FARO

MUSEUS EM FARO

MUSEU MUNICIPAL DE FARO

Tem mais de 100 anos e é um dos mais antigos museus da região do Algarve. A opção perfeita para quem quer conhecer as origens e a história da outrora Ossonoba (nome atribuído pelos Fenícios). Lá podemos percorrer um percurso histórico que se inicia no século II DC e que se prolonga até à presença árabe na região. No museu municipal de Faro encontrará exposições permanentes e temporárias. É composto por diversas salas e espaços. Uma nota final para a exposição de pintura antiga do museu.

MUSEU MUNICIPAL DE FARO
MUSEU MUNICIPAL DE FARO

MUSEU REGIONAL DO ALGARVE

Um pequeno museu etnográfico que oferece uma visão sobre o modo de vida da população local. Fica localizado no coração da cidade e lá podemos ver pequenas embarcações antigas, cerâmicas, objetos de campinos e telas com imagens algarvias. O museu acolhe também exposição temporárias de diversos artistas. Uma visita que se completa facilmente numa hora.

MUSEU REGIONAL DO ALGARVE
MUSEU REGIONAL DO ALGARVE

MUSEU MARÍTIMO ALMIRANTE RAMALHO ORTIGÃO

Desde 1962 que o museu fica localizado na capitania do Porto de Faro. Conta com o acervo do antigo museu industrial marítimo. Um conjunto de objetos sobre a atividade marítima e a atividade piscatória no Algarve. Tem 3 espaços (sala Baldaque da Silva, sala Lyster Franco e sala Manuel Bívar). Lá encontramos objetos de pesca, instrumentos de navegação, embarcações e material de bordo diverso. Uma viagem no tempo que vale a pena ser feita!

MUSEU MARÍTIMO RAMALHO ORTIGÃO
MUSEU MARÍTIMO RAMALHO ORTIGÃO

HISTÓRIA CONCISA DE FARO

Ossónoba, foi este o primeiro nome da cidade a que hoje chamamos Faro. Terá sido no século VIII AC, durante o período Fenício, que surgiu pela primeira vez uma povoação no local. Era um local onde se faziam importantes trocas comerciais. Em Faro comprava-se e vendia-se peixe, minérios e produtos provenientes da agricultura.

Faro antigamente
FARO ANTIGAMENTE

Entre os séculos III e IV AC, a cidade tornou-se particularmente importante para os romanos e terá inclusivamente cunhado a sua própria moeda. Esta importância devia-se ao “garum”, uma pasta de peixe produzida na região e depois exportada para as mais importantes cidades do império romano. Da passagem dos romanos por Faro restam ainda as ruínas de Milreu. Manteve-se como entreposto comercial durante a permanência Grega e Cartaginesa.

RUINAS DO MILREU
RUÍNAS DO MILREU

Foi em 1249 que os cristãos, liderados pelo rei dom Afonso III, conquistou a cidade de Faro aos Mouros. A ocupação cristã não impediu os árabes de por lá continuarem com aprovação do rei português. Antes de se chamar Faro, passou ainda pelos nomes Santa Maria de Faaron, Farom, Farão e finalmente. Faro!

PERTO DE FARO

ESTOI, FARO
ESTOI

10 quilómetros e uma viagem de 15 minutos separam a cidade de Faro da pequena mas encantadora localidade de Estoi. Falamos de uma freguesia pertencente ao município de Faro com aproximadamente 4000 habitantes. Um lugarejo que atrai mais e mais turistas todos os anos. Se lá for não deixe de ver com a atenção o casario tipicamente algarvio, a igreja matriz e a pousada palácio de Estoi.

RUINAS DE MILREU
RUÍNAS DE MILREU

De Faro às ruínas romanas de Milreu distam apenas 9 quilómetros, uma distância que se percorre em apenas 13 minutos de carro. Fica ao lado da aldeia de Estoi. Milreu foi, num passado distante, um local onde residiam apenas famílias de grandes posses.  

GASTRONOMIA EM FARO

Faro tem opções de restauração para todos os gostos e para todas as carteiras. É uma cidade com uma dinâmica local forte mas também é uma cidade que recebe muitos turistas. Por ter esta dupla valência, na capital do Algarve encontramos restaurantes pensados para os residentes habituas (essencialmente portugueses), mas também encontramos restaurantes perfeitos para os turistas de carteira recheada.

A dieta mediterrânica predomina com especial destaque para o peixe fresco e para o marisco. As sopas são também uma imagem de marca da gastronomia local com destaque para a sopa de lingueirão e a canja de conquilhas.

Entre as muitas opções gastronómicas realçamos as cataplanas de peixe e marisco, os choquinhos à algarvia e a raia alhada. Se gosta de doces, saiba que no algarve predomina a doçaria à base de frutos secos, amêndoa, figo e alfarroba. O Dom Rodrigo é rei mas também há espaço para referirmos as “gargantas de freira”, o “colchão da noiva” e o “bolo tacho”. De comer e chorar por mais!

SE GOSTOU DESTE ARTIGO TAMBÉM VAI GOSTAR DE…

lagos
LAGOS (clique na imagem)
vilamoura
VILAMOURA (clique na imagem)