ILHA do CORVO: Remota, Única e Inesquecível! (2021)

Bem vindo à ilha do Corvo, um dos locais mais remotos do mundo!

ILHA DO CORVO

É a mais pequena ilha dos Açores. Tem uma superfície de 17,12 km2 (6 quilómetros de comprimentos e 4 quilómetros de largura. A vila do Corvo é o único local habitado da ilha (430 habitantes).

Nos finais dos anos 90, lembro-me de ler, numa revista, um artigo sobre a ilha do Corvo. Entre outras coisas interessantes, o artigo contava uma história curiosa sobre a ilha. Na década de 90 havia apenas dois carros neste ponto do país (e 7 quilómetros de estrada de asfalto)! E, mais espantoso ainda, os carros haviam tido um acidente entre si!

Mais de 20 anos depois fui finalmente visitar este local remoto. Valeu a pena a espera!

ILHA DO CORVO
ILHA DO CORVO

ONDE FICA A ILHA DO CORVO?

É a mais pequena de todas as ilhas dos Açores. Fica localizada no grupo ocidente, assente na placa norte-americana.

mapa do arquipélago dos açores
MAPA DO ARQUIPÉLAGO DOS AÇORES

COMO CHEGAR À ILHA DO CORVO?

Para ir para o Corvo tem duas hipóteses: ou vai de avião ou vai de barco!

IR PARA A ILHA DO CORVO DE AVIÃO

Se optar pelo avião, então tenha presente que algumas (muitas) vezes os voos sofrem atrasos consideráveis ou são adiados. A ligação aérea para o Corvo passa sempre pela ilha das Flores. Para que o voo seja efectuado, é necessário que as condições atmosféricas sejam boas.

Em circunstâncias normais os voos têm a seguinte regularidade:

No Verão: de 2ª a 6ª-feira; No Inverno: 2ª, 4ª e 6ª-feira

Se estiver em São Miguel ou no Faial também é possível voar para o Corvo. Mas o avião vai inevitavelmente fazer escala na ilha das flores.

IR PARA A ILHA DO CORVO DE BARCO

São 26 os quilómetros que separam as duas ilhas (Flores e Corvo). Há duas (pequenas) empresas que fazem o transporte de barco (bote semi-rígido) entre as ilhas (o barco tem uma capacidade para 12 passageiros). Pagámos 35€ por pessoa (ida e volta). Lembro-me que saímos pelas 9h da manhã num dia com algum vento no porto das poças.

BOTE VIAGEM ILHA DO CORVO
IR DE BARCO PARA A ILHA DO CORVO

A primeira parte da viagem foi passada a visitar a belíssima gruta do Galo, ainda na ilha das flores.

GRUTA DO GALO
GRUTA DO GALO

Quando chegámos a meio da viagem (em pleno mar alto), a viagem tornou-se um pouco difícil. As ondas eram de 2 metros e o barco fez toda a travessia a tentar evitar as maiores vagas. A verdade é que foi um pouco assustador e não tenho a certeza se foi 100% seguro… A travessia demora cerca de 45 minutos.

Vista da ilha das Flores
VISTA DA ILHA DAS FLORES (viagem para o Corvo)

Caso não goste deste tipo de aventura, sugerimos que verifique as condições do mar e do vento no dia da sua travessia. Se, nesse dia, o vento soprar forte, talvez seja melhor adiar a sua viagem por um dia ou dois.

COMO SE DESLOCAR NA ILHA do CORVO?

Uma vez chegado à ilha, terá 4 horas para a conhecer. Deambule a pé pelo pequeno centro da vila do Corvo (única área habitada). Para subir ao Caldeirão (imperdível) terá de recorrer a uma carrinha de transporte que custa 5 euros (ida e volta). O motorista da nossa viagem (o sr. Carlos), era de uma simpatia extrema e durante a viagem foi-nos dando informação sobre a vida e a evolução do Corvo. Se alguém do Corvo estiver a ler este texto, por favor envie-lhe um abraço nosso! Talvez pela sua condição geográfica, diria que as pessoas do Corvo são especiais.

MOUZINHO DA SILVEIRA - ILHA DO CORVO
MOUZINHO DA SILVEIRA – ILHA DO CORVO

QUANDO VISITAR O CORVO?

A ilha do Corvo e a ilha das flores distam entre si 27 quilómetros e formam o grupo ocidental. A distância para as restantes ilhas do arquipélago dos Açores é considerável. Por esse motivo, quando visitar a ilha das Flores aproveite e dê “uma perninha” ao Corvo.

ilha do corvo e ilha das flores ao fundo
ILHA DO CORVO

Os meses de Julho e Agosto são as melhores opções para fazer esta viagem. Se quiser saber porquê leia o nosso artigo sobre a ilha das Flores“! Lá explicamos tudo sobre o nevoeiro, a chuva e as temperaturas ao longo do ano.

O QUE VISITAR NA ILHA DO CORVO?

CALDEIRA

Como sabem, os vulcões (e as consequentes caldeiras) abundam no arquipélago dos Açores. O vulcão do Corvo encontra-se extinto e a sua caldeira é, provavelmente, a mais bela de todas as ilhas Açorianas. Ela ocupa quase metade (!) da superfície da ilha e, no seu interior, vai encontrar lagoas e campos agrícolas. A visita atenta à caldeira demora cerca de 30 minutos (é tempo suficiente para descer, tirar fotografias e regressar ao seu topo).

caldeira ilha do corvo
CALDEIRA – ILHA DO CORVO

VILA DO CORVO

A vila do Corvo é o único aglomerado populacional da ilha. Ruas estreitas, casas antigas e a sensação de estarmos num local onde o tempo parou e a riqueza não chegou. A vila resistiu à passagem do tempo, à pobreza e ao isolamento. Resistiu e tem vindo a recuperar um pouco a densidade populacional.

CÂMARA MUNICIPAL DO CORVO
CÂMARA MUNICIPAL DO CORVO

A vila visita-se a pé. 2 horas são suficientes para conhecer todos os locais de interesse.

CENTRO DA ILHA DO CORVO
CENTRO DA ILHA DO CORVO

MOINHOS DE VENTO

Os moinhos de vento encontram-se muito perto do aeródromo (cerca de 100 metros) e foram recentemente recuperados. O seu interior pode ser visitado durante o Verão. Foram muito importantes no passado na alimentação dos Corvinos. Aqui se produzia a farinha com que se faziam os pães de milho. São uma imagem emblemática da ilha do Corvo. Não deixe de os visitar!

MOINHOS DE VENTO DO CORVO
MOINHOS DE VENTO

IGREJA NOSSA SENHORA DOS MILAGRES

A ilha era muitas vezes assaltada por piratas! Os mais temidos eram os piratas da Barbária (provenientes da Argélia). No século XVII, duas vezes os piratas desembarcaram no Corvo e foram recebidos por uma chuva de calhaus provenientes das falésias. Num desses confrontos (vencido por 200 locais), o padre transportou a imagem de nossa senhora do Rosário. Daí em diante, a imagem passou a ser famosa como a “nossa senhora dos milagres”. Para a conhecer terá de visitar a igreja. Todos os anos, no dia 15 de Agosto, é celebrada uma festa para homenagear a padroeira do Corvo.

IGREJA NOSSA SENHORA DOS MILAGRES ILHA DO CORVO
IGREJA NOSSA SENHORA DOS MILAGRES

PAVILHÃO MULTIUSOS DO CORVO

O espaço onde a cultura acontece na ilha do Corvo! Fica localizado num dos pontos mais elevados da ilha e dá palco a cinema, exposições, teatro e outros eventos culturais. O edifício é revestido por uma estrutura em madeira o que confere uma imagem inovadora e fora do comum!

MULTIUSOS DA ILHA DO CORVO
MULTIUSOS DO CORVO

PRAIA DE AREIA

Fica perto de um pequeno parque de campismo e é a única praia da ilha do Corvo. Um areal escuro banhado pelas águas do Atlântico.

praia da areia ilha do corvo
PRAIA DA AREIA ILHA DO CORVO

TRILHO DA CARA DO ÍNDIO

Um trilho que faz a ligação entre o Caldeirão e a Vila do Corvo seguindo pela costa e atravessando diversos campos agrícolas. A “Cara do Índio” é uma formação rochosa que se assemelha precisamente à cara de um Índio. Se o dia estiver límpido (sem nevoeiro), conseguirá ver esta atração da ilha. O percurso tem uma extensão aproximada de 4 quilómetros que se percorrem em cerca de 90 minutos. Vale a pena o esforço porque ao longo do trajeto terá a oportunidade de ver cenários idílicos.

trilho da cara do índio ilha do corvo
TRILHO DA CARA DO ÍNDIO

CASA DO BOTE – POSTO DE TURISMO

A casa do Bote também fica muito perto do aeródromo da ilha. Como sabem, a pesca à baleia foi, em tempos idos, uma prática corrente nos Açores. Dentro desta casa, poderá encontrar um exemplo de um barco que foi outrora utilizado para a caça. Esta prática terminou no principio do século XX como consequência do mau tempo que muitas vezes assolava a ilha e que roubava a vida aos pescadores de baleias.

casa do bote
CASA DO BOTE – POSTO DE TURISMO

CENTRO DE INTERPRETAÇÃO DE AVES SELVAGENS DO CORVO

A ilha do Corvo é um local de eleição para a observação de aves. Todos os anos, em Outubro, o Corvo recebe pessoas que aqui se deslocam para observar aves migratórias (e que ficam na ilha por duas ou três semanas). Caso tenha um interesse particular neste centro pode visitar o seu site AQUI.

CENTRO INTERPRETAÇÃO AVES ILHA DO CORVO AÇORES
CENTRO DE INTERPRETAÇÃO DE AVES SELVAGENS DO CORVO

MIRADOURO DO PORTÃO

O local mais elevado do Corvo chama-se Monte Grosso e fica a 770 metros de altitude. A 2 quilómetros encontrará o miradouro do Portão. Se tiver sorte (um dia sem nevoeiro), deste miradouro poderá ver a imensidão do Atlântico e a ilha das flores (a 26 quilómetros de distância).

MIRADOURO DO PORTÃO ILHA DO CORVO
MIRADOURO DO PORTÃO

PORTO DA CASA

É a zona balnear da ilha durante os meses de Verão. Há ainda algumas pequenas embarcações de pesca que utilizam este Porto (mas são cada vez menos). É aqui que chegam as embarcações que fazem a ligação entre a ilha das Flores e o Corvo.

PORTO DA CASA ILHA DO CORVO
PORTO DA CASA

VISITA VIRTUAL À ILHA DO CORVO

O QUE VISITAR PERTO DA ILHA DO CORVO?

O arquipélago dos Açores é composto por 9 ilhas. Tendo em conta que as ilhas são distantes de Portugal continental, sugerimos que visite mais do que uma ilha sempre que for aos Açores. Aqui ficam 4 sugestões:

ILHA DAS FLORES
ILHA DAS FLORES

A ilha das Flores é a opção mais óbvia dada a sua proximidade para o Corvo. É provavelmente a ilha mais bonita de todo o arquipélago mas esconde uma tragédia pouco falada. Clique na imagem para saber tudo antes de visitar a ilha das flores!

ILHA DE SÃO MIGUEL
ILHA DE SÃO MIGUEL

A primeira vez que visitei São Miguel tinha 40 anos. Ao chegar e ao ver tamanha beleza perguntei-me como tinha sido possível ter esperado tanto para visitar esta parte do meu país. Deveria ser obrigatório para todos os portugueses visitarem os Açores e em particular a ilha de São Miguel!

ILHA TERCEIRA
ILHA TERCEIRA

É uma das ilhas do grupo central e a segunda mais populosa do Arquipélago (com quase 57000 habitantes). Um lugar com pessoas simpáticas e acolhedoras. Uma ilha repleta de beleza, lendas e tradições. Tem uma fauna e flora extremamente diversa e inúmeras atrações para conhecer. Para além da sua imensa beleza natural, a ilha terceira tem também monumentos e construções (palácios, conventos, igrejas) que merecem uma visita atenta.  Se é aventureiro, também aqui encontra o seu espaço. Na ilha terceira, poderá observar baleias, mergulhar, passear a pé, de bicicleta, fazer passeios de balão e mais, muito mais!

ILHA DO PICO
ILHA DO PICO

É na ilha do Pico que se encontra a maior elevação Portugal, uma montanha que se eleva a 2351 metros de altitude. É a segunda maior ilha do arquipélago dos Açores. Quem gosta de miradouros e de cenários de cortar a respiração, vai sentir-se no paraíso na ilha do Pico! Mas as atrações do Pico não se esgotam na natureza, a gastronomia é de comer e chorar por mais e a simpatia das suas gentes são outra atração turística. É mais uma daquelas experiências que lhe ficará para sempre na memória e no coração.  

DICAS PARA A SUA VISITA!

  • A ilha do Corvo é muitas vezes ventosa. Leve um casaco!
  • Se possível visite o Corvo durante os meses de Julho, Agosto e Setembro (são os meses em que o nevoeiro mais vezes dá tréguas)
  • Use calçado confortável. Não se esqueça que a ilha deve ser vista a pé. A subida e a descida ao coração da caldeira também não dispensa bom calçado.
  • Caso esteja a pensar em pernoitar no Corvo, reserve antecipadamente a sua estadia (há poucas opções de alojamento no Corvo).
  • Um dia é suficiente para conhecer as atrações turísticas da ilha mas não é suficiente para conhecer a alma do Corvo, as suas gentes. Como sempre, a receita é ficar e dar tempo ao tempo! Pernoite pelo menos uma ou duas noites. Entre em cafés e restaurantes e fale com as pessoas. Pergunte como é a vida por ali e sinta por alguns dias como é viver num dos locais mais remotos do planeta. Relaxe, absorva a tranquilidade, sinta a passagem do tempo e aproveite para pensar. Não tenha pressa. Quantas vezes na sua vida terá a oportunidade para visitar um lugar tão especial como este?…

HISTÓRIA CONCISA DA ILHA DO CORVO

Foi Diogo Teive quem descobriu a ilha do Corvo em 1452. Não foi fácil a vida daqueles que lá viveram após a descoberta da ilha. Atacada vezes sem conta por piratas e corsários (os corsários eram embarcações que saqueavam a mando dos seus governos), os Corvinos faziam o que podiam para resistirem. Quando Portugal foi anexado por Espanha (século XVI), as gentes do Corvo aliaram-se a piratas e corsários inimigos dos espanhóis.

ILHA DO CORVO HABITANTES

A evolução da população da ilha variou ao longo do tempo como consequência de diferentes factores. A emigração para os Estados Unidos foi um desses factores: o Corvo passou de 900 habitantes em 1850 para 661 em 1920. A grande depressão Americana dos anos 30 travou a emigração dos Corvinos para a terra do tio Sam. Nas décadas de 50 e 60 do século passado, a pobreza, o isolamento e a guerra colonial conduziram a um novo aumento da emigração para a América. Esta vaga migratória atingiu o seu pico em 1981, quando a ilha registou apenas 370 habitantes.

ilha do corvo evolução demográfica
ILHA DO CORVO HABITANTES

A partir de 1986, a população voltou a crescer (contrariando a tendência de muitas outras ilhas Açoreanas). Este crescimento esteve relacionado com a criação de (alguns) postos de trabalho públicos “artificiais” que têm fixado as suas gentes à terra. Um exemplo desta política é a escola Mouzinho da Silveira que conta com 40 alunos e 14 profissionais (entre professores e pessoal não docente).

A resistência e a resiliência dos Corvinos está na massa do seu sangue! Durante muitos séculos foram auto-suficientes (hoje em dia dependem de um barco que semanalmente abastece a ilha com toda a variedade de produtos). Em situações de emergência (quando precisavam de um médico ou de um padre), a comunicação com a ilha das Flores fazia-se através de sinais de fumo. Não foi e não é fácil a vida dos Corvinos. Mas basta falar com algumas pessoas da ilha para percebermos que este povo sabe tomar conta de si.

GASTRONOMIA DA ILHA DO CORVO

LACTICORVO

Queijaria onde é produzida o queijo curado (demora 60 dias a curar). Tem um sabor levemente picante e a consistência é semi-dura. Tem uma cor amarelada.

queijo do corvo
LACTICORVO

RESTAURANTES NA ILHA DO CORVO

Num local tão remoto e tão pouco povoado é normal que não existam muitos restaurantes e muitas opções onde comer. Quando visitámos a ilha, comemos apenas um hambúrguer numa espécie de café central (coletividade) da ilha dentro da Associação Humanitária de Bombeiros. Não ficámos especialmente bem (nem mal) impressionados com a (rudimentar) experiência gastronómica.

Depois de efetuarmos uma pesquisa online para escrever este artigo, encontrámos percebemos que o o estabelecimento onde comemos é a opção mais elogiada pelos clientes (com melhor classificação no Google) e, por isso, que passamos a mencionar.

BBC CAFÉ & LOUNGE

Mais de 85 comentários no Google e uma classificação geral de 4,3 estrelas (num máximo de 5). É uma boa opção para comer bifanas, hambúrgueres ou Francesinhas. O ambiente é familiar e o pessoal é simpático. Lembro-me que tem uma boa televisão com SPORTV (facto que acrescenta imediatamente qualidade ao lugar!!!)

BBC CAFÉ & LOUNGE ilha do corvo
ASSOCIAÇÃO BOMBEIROS DA ILHA DO CORVO

ILHA DO CORVO – HOTEL E ALOJAMENTO

Quase todos aqueles que visitam a ilha do Corvo ficam apenas um dia. Se decidir pernoitar, saiba que não há muitas opções de alojamento mas há casas de férias e uma residencial com 14 quartos que pertence a uma família.

GUEST HOUSE COMODORO

É um hotel de 2 estrelas (e é também o único hotel da ilha). Conta com mais de 80 comentários no GOOGLE e uma classificação geral de 4.7 (em 5). Os comentários salientam o ambiente familiar, a simpatia dos anfitriões e as histórias por eles contadas. O pequeno almoço é à base produtos locais e o hotel tem uma vista simpática para a vila. Os quartos são grandes, limpos e com ligação à internet.

ILHA DO CORVO HOTEL
GUEST HOUSE COMODORO

SE GOSTOU DESTE ARTIGO TAMBÉM VAI GOSTAR DE…

ilha das flores
ILHA DAS FLORES (clique na Imagem)

A ilha das Flores é, na minha opinião, a mais bela ilha do arquipélago dos Açores. Um lugar mágico, de uma beleza infinitiva mas que tem também um lado lunar. Chamei-lhe a “tragédia da ilha das flores!”. Se gosta de sítios inacreditavelmente belos e se gosta de animais, leia o nosso artigo sobre a ilha das flores e divulgue-o. Ajude-nos a ajudar os animais que vivem na ilha das flores.  

PORTO SANTO
ILHA DE PORTO SANTO (clique na imagem)

A ilha de Porto Santo é muitas vezes designada de “ilha Dourada”. Um título que se deve ao seu belo e extenso areal (9 quilómetros) e também às suas águas azul-turquesa que encantam todos aqueles que as experimentam. Se gosta de dar uns mergulhos em águas mais quentes (entre 23 e 24 graus entre Agosto e Outubro), não deixe de visitar este lugar. Será recompensado também por um clima seco e estável durante todos os meses do ano.