Praia de Mira: um PARAÍSO desconhecido! (2021)

A Praia de Mira é a única praia em Portugal que ostenta bandeira azul há mais de 30 anos! É também uma terra de pescadores que merece uma visita atenta!

PRAIA DE MIRA

É muitas vezes chamada de Palheiros de Mira, nome que se deve às construções de madeira usadas pela comunidade piscatória.

O oceano Atlântico banha a praia com uma ondulação forte que atrai os surfistas da região centro de Portugal. Passadas as dunas, encontramos a mata nacional. Um local que acolhe a Lagoa da Barrinha. Um local calmo, tranquilo e perfeito para a canoagem, para o windsurf e para a canoagem.

Hoje em dia, a Praia de Mira atrai turistas não apenas pela sua magnífica praia mas também pela lagoa.

praia de mira e lagoa da barrinha

ONDE FICA PRAIA DE MIRA?

Situa-se no litoral centro e pertence ao distrito de Coimbra. É uma vila do concelho de Mira e conta com 3147 habitantes.

O QUE VISITAR EM MIRA?

O concelho de Mira tem muito para ver: oceano, praia, cultura, tradição, festas e lazer. Para que possa organizar o seu roteiro de forma mais eficiente, preparámos-lhe um mapa com as atrações do concelho de Mira. Esperamos que vos seja útil!

PRAIA DE MIRA

É uma área muito procurada pelos veraneantes que aqui encontram um areal extenso (7 quilómetros) e branco. Destacam-se os toldos e as barracas com tecidos de cores vivas que são uma imagem de marca de Praia de Mira.

praia de Mira

Os restaurantes e os bares que fazem o apoio de praia integram-se com harmonia na paisagem global. O areal tem diversas entradas para pessoas com dificuldades de locomoção. Tem também casas de banho públicas, chuveiros, caixotes do lixo e um areal limpíssimo. A praia de Mira é, não só a única praia com bandeira azul há mais de 30 anos, como também foi a primeira a disponibilizar wi-fi gratuito aos seus visitantes.

Last but not least… A praia disponibiliza também informação sobre a intensidade dos perigosos raios ultravioleta. Numa palavra: Pioneira!

praia de mira

A população local conta com pouco mais de 3000 pessoas. Mas num sábado de Agosto a praia chega a ter 30.000 (!) pessoas no seu enorme areal. Atualmente, o turismo é, o principal motor económico do concelho.

PRAIA DO POÇO DA CRUZ

A praia do Poço da Cruz é calma, tranquila e pouco frequentada. Fica longe da agitação e oferece magníficas condições para os amantes de parapente e de surf. Próximo da praia encontrará dunas, pinhais, a bela Ria de Aveiro e áreas protegidas que integram a Rede Natura 2000. Ganhou bandeira azul em 2007!

Praia do poço da cruz

LAGOA DA BARRINHA

A Lagoa da Barrinha é uma das boas surpresas que a vila oferece aos seus visitantes. Uma belíssima e vasta lagoa “abraçada” por áreas verdes e algumas casas. As suas crianças vão adorar os recreios que lá vão encontrar. A Lagoa tem também barcos navegáveis (com formas de animais) que são adorados pelos mais novos.  

LAGOA DA BARRINHA PRAIA DE MIRA

CAPELA DA NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO

Foi construída por ordem do sr. José Pimentel em 1842 e dedicada à padroeira dos pescadores que lá vivem. Uma construção em Madeira que tem sido mantida e conservada pelos locais. Ainda hoje conserva a sua traça antiga e localização. Continua a ser um local visitado pelos pescadores e pelas suas famílias. Lá, pedem que nossa senhora da conceição os proteja das agruras da vida no mar.  

CAPELA DA NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO

A capela fica em frente a uma enorme estátua que homenageia os pescadores da terra.

ESTÁTUA DE HOMENAGEM AOS PESCADORES PRAIA DE MIRA

MUSEU DO TERRITÓRIO DE GÂNDARA

Visitar este museu é como mergulhar profundamente na cultura e no património da região da Gândara (região que inclui as autarquias de Cantanhede, Vagos e Mira). É também uma viagem no tempo que o levará ao modo de vida das gentes de Gândara num passado mais ou menos distante.

Fica dentro de uma velhinha escola primária e disponibiliza dois grandes temas: “Homem, Terra e Mar” e “O tempo e o homem”. Quem visitar o museu, fará uma “viagem” pela história e evolução dos habitantes da região. Lá encontrará também alguns testemunhos arqueológicos que confirmam a região como desde sempre ligada à atividade piscatória.

museu do território de Gândara

Horário do Museu: 2ª a 6ª-feira das 9h às 17.

MOINHOS DE ÁGUA

São mais uma das imagens de marca da região. Traduzem a arte e o engenho das gentes de Mira no aproveitamento inteligente dos cursos de água que continuam a correr.

Acredita-se que os Moinhos de Água terão aparecido depois do aparecimento do milho na região. Os muitos cursos de água (que ainda hoje têm caudal), conduziram ao aparecimento destes engenhos que faziam (ainda fazem), um aproveitamento inteligente e engenhoso dos recursos hídricos. Com o progresso da tecnologia, os moinhos passaram a ser menos utilizados apesar de ainda ser possível encontrar alguns destes moinhos em pequenos cursos de água. Caso tenha curiosidade, visite os Moinhos da Fazendeira, do Arraial, de Faim, da Areia, da Lagoa e do Visconde (se percorrer o trilho ciclo-pedonal encontrará estas atrações).  

moinhos de água

OS PALHEIROS DA PRAIA DA MIRA

Em 1950, havia cerca de 600 casas de madeiras construídas pelos e para os pescadores. A arquitetura era inovadora na medida em que as casas eram feitas exclusivamente com madeiras (facto explicável pela abundância de pinhais na zona).

PALHEIROS DE MIRA

Algumas casas tinham 2 e 3 andares e lá moravam os pescadores com as suas famílias. Até ao final dos anos 60, era neste local e nestas habitações que a quase totalidade da população vivia. Não nos devemos esquecer que a própria capela da nossa senhora da Conceição foi construída à base deste mesmo material.

PESCA ARTESANAL NA PRAIA DE MIRA (Arte Xávega)

A pesca artesanal com bois era uma antiga técnica piscatória utilizada na praia de Mira. Lançavam-se os barcos ao mar e de lá eram retirados por dois bois (também designado por junta de bois) que puxavam cabos presos à proa ou à ré do barco. A embarcação desliza sobre rolos de pinhos. Eram 10 as juntas de bois que puxam a rede.

pesca artesanal praia de mira

Atualmente são apenas 4 os barcos que aqui trabalham. Os seus nomes são:  estrela do mar, senhor dos aflitos, lago do mar e São José Vieira. Na atualidade, as juntas de bois foram substituídas por tratores.

MUSEU ETNOGRÁFICO DE PRAIA DE MIRA

O edifício foi inaugurado no dia 5 de outubro de 1997. É um edifício feito em madeira (à semelhança dos antigos palheiros de Mira) e com uma arquitetura palafítica (assente em estacas). O espaço alberga o posto de turismo e também exposições permanentes e temporárias.

MUSEU ETNOGRÁFICO DE PRAIA DE MIRA

FESTAS DE SÃO TOMÉ

As festas do Padroeiro de Mira têm lugar no mês de julho e atraem milhares de pessoas ao concelho. Um evento que reúne o pagão e o religioso e que se apresenta como uma oportunidade perfeita para visitar e conhecer Mira.

É no Jardim do Vinconde que decorre a festa de São Tomé. Um feriado municipal (25 de julho), que permite aos seus habitantes a participação no maior evento do ano do concelho. Fazem parte da festa a bênção dos romeiros (uma tradição antiga que consiste na bênção dada por um padre aos animais que auxiliam na pesca e agricultura), e a procissão em honra de São Tomé.

festas de São Tomé Mira

FEIRA DOS GRELOS

Acontece anualmente no mês de maio na freguesia de Carapelhos (com o apoio da Câmara de Mira). Quem visita a feira, tem a possibilidade de comprar vegetais diretamente da Horta da Confraria. Mas se prefere comer no local, saiba que terá à sua disposição diversos pratos que têm em comum… nabos e grelos!

A Feira dos Grelos concorre para a promoção do património cultural da região e procura evoluir com a passagem do tempo incluindo novos produtos (como o gelado de nabo!) que acompanham as novas tendências. Espetacular!!!

feira dos grelos concelho de Mira

A feira dos Grelos junta habitantes, turistas, chef’s, artistas, escritores, empresas e muito mais. A não perder!

IGREJA MATRIZ DE MIRA

Foi mandada construir pelo Bispo João de Melo em 1690. Ao longo do tempo, sofreu diversas recuperações com especial destaque para o século XIX e, mais tarde, em 1972 e 1981.

Ostenta uma arquitetura oitocentista e barroca. Tem uma forma longitudinal, paredes planas e azulejos em estilo rococó no interior. No teto podemos apreciar pinturas setecentistas.  

igreja matriz de mira

JARDIM DO VISCONDE

Localizado bem no centro da vila de Mira, o Jardim do Visconde é um lugar de grande beleza! No passado terá sido o jardim privado da Casa do Visconde da Corujeira, uma figura de proa em tempos idos e que aqui terá tentado criar um jardim exótico. A fauna e a flora do jardim tornou-se célebre na altura e dele ainda hoje resistem histórias sobre ossos de baleia, plantas raras e pombos com rabo de leque.  

É um local perfeito para descansar um pouco e para apreciar algumas preciosidades. Destacam-se uma árvore com 26 metros de altura e 2,7m de diâmetro (a Araucária de Norfolk), e a estátua do Infante Dom Pedro (figura que concedeu autonomia à vila de Mira em 1448).

jardim principal da vila de mira

6 PERCURSOS PEDESTRES EM MIRA

São seis os percursos pedestres que o concelho de Mira oferece a quem o visita, a saber: Rota dos Museus, Rota dos Moinhos, Rota da Vala Real, Rota do Conglomerado, Rota das Dunas de Mira, Rota do Pinhal. Um total de 60 quilómetros por caminhos rurais que o levarão à descoberta do concelho. Uma forma saudável e divertida de passear e conhecer a fundo a alma de Mira!

percursos pedestres em Mira

PISTA CICLO-PEDONAL DE MIRA

Caso prefira conhecer a Vila de Mira através de um passeio de bicicleta, saiba que o concelho oferece uma pista Ciclo-Pedonal de grande qualidade! Tem uma extensão de 26 (!) quilómetros e um valor ambiental de grande relevância.

O percurso cruza pontes de madeira, cursos de água e as lagoas da Barrinha e de Mira. Atravessa também dunas, praias, uma floresta, caniçais, salgueirais e campos agrícolas.

pista ciclo pedonal de mira

PELOURINHO DE MIRA

Fica em frente à antiga casa do Visconde da Corujeira. Foi reconstruído em 1993 mantendo alguns elementos do monumento original. É um imóvel de interesse público.

pelourinho de mira

HISTÓRIA DE MIRA

O nome “Mira” deriva de “Mir” ou “Emir”, que em árabe remete para chefe, senhor ou príncipe. A designação de Mira deve-se por conseguinte aos Árabes que se referiam a Mira como a “terra do Senhor” – Mira distinguia-se pela sua beleza e pelo seu clima apelativo.

A referência escrita mais famosa a Palheiros de Mira data de 1821 e refere que a Vila de Mira…

“está distante 6 quilómetros do oceano… lugar cujos habitantes são quase todos pescadores”

No jornal de Coimbra de 1812 é possível encontrarmos uma referência um pouco mais obscura que diz…

“A Barra velha de Aveiro tinha profundidade… no ano de 1777 – 8 palmos… Era ela perto da costa e palheiros de Mira”.

Também no jornal de Coimbra, em 1815, podemos encontrar uma nota sobre o abate de pinheiros na Praia de Mira. Esta referência é uma das primeiras à designação que ainda hoje a vila tem.  

“Em Outubro de 1815, estando eu na Praia de Mira, ouvi a muitos dos habitantes daquela Vila chorar a futura perdição dos seus prédios pelo sucessivo corte dos pinheiros que os abrigavam das areias”.

Visitar o museu Etnográfico é uma autêntica viagem ao passado de Praia de Mira. Aqui poderá observar o passado e a evolução da vila através da sua arquitetura, dos instrumentos de pesca, do modo de vida, dos trajes e da própria relação entre as pessoas da região.   

VISITA VIRTUAL À PRAIA DE MIRA

GASTRONOMIA GÂNDARESA

Na vila de Mira ninguém fica com fome! A gastronomia é mais uma grande razão para visitar este concelho. Carapauzinhos fritos com arroz de tomate, sardinha assada na telha com batata a murro, lulas, grelos, enguias suadas, caldeirada, bacalhau assado com batata na areia, carne de porco, bacalhau à moda dos enterros e muito mais!

Uma nota para a qualidade do pão e da broa que são uma obra-prima da gastronomia e que decorrem dos velhinhos moinhos de água. Se é um bom garfo, não perca o terceiro fim de semana de setembro pois é nesta data que acontece a Mostra Gastronómica de Mira!

RESTAURANTES NA PRAIA DE MIRA

CAFÉ RESTAURANTE CANAS III

Escolhemos mencionar este estabelecimento por ser aquele que apresenta uma melhor relação entre classificação Google e preço da refeição. Restaurante de 2 cifrões (num máximo de 3). Tem mais de 830 comentários no Google e uma classificação global de 4,5 (num máximo de 5). Fica junto à barra de Mira. Os comentários referem com insistência a qualidade do frango do churrasco, a simpatia do pessoal e a boa relação entre preço e qualidade.

restaurante Canas III em Mira

HOTEIS NA PRAIA DE MIRA

A nossa sugestão vai para a escolha dos Palheiros de Mira. A escolha baseia-se em duas razões. Primeira razão, é o alojamento que melhor representa a alma do concelho de Mira. Segunda razão, é efetivamente a solução que apresenta melhor relação entre o preço e a classificação google. Mais de 105 avaliações e uma classificação global de 4,4 (num máximo de 5). Espaço simpático, limpeza perfeita e simpatia dos proprietários são os atributos positivos mais referidos pelos hóspedes.

palheiros de mira

O QUE VISITAR PERTO DA PRAIA DE MIRA?

FIGUEIRA DA FOZ

40 minutos e 44 quilómetros separam a praia de Mira da cidade da Figueira da Foz, a rainha da costa de Prata. Praia, casino e vilas piscatórias com alma (Buarcos) são apenas algumas das atrações que vai encontrar na Figueira. Clique na imagem caso queira saber tudo o que pode visitar na Figueira!

AVEIRO

Da praia de Mira à cidade de Aveiro distam apenas 30 minutos e 29 quilómetros. A “Veneza de Portugal” é uma cidade única no país. Uma cidade perfeita para passar um fim de semana, relaxar e dar uns passeios de barco pelos canais! E claro, não se esqueça de provar os “verdadeiros” ovos moles de Aveiro, um dos símbolos da cidade!

SE GOSTOU DESTE ARTIGO TAMBÉM VAI GOSTAR DE…

FIGUEIRA DA FOZ
NAZARÉ