VISITAR SINTRA, 20 DICAS para Vila Mágica! (2021)

MÁGICA! É esta a palavra que melhor define a vila de Sintra! Localizada junto ao oceano, Sintra é um local tão especial que se tornou património mundial da humanidade (UNESCO). Palácios, castelos, bosques, casas senhoriais, monumentos históricos e um charme único. Um local absolutamente imperdível!

SINTRA
SINTRA

SINTRA

Um local mágico, pequeno e que pode ser visitado em apenas um dia. Pertence ao distrito de Lisboa e tem 380 mil habitantes. É o segundo município português com maior densidade populacional.

COMO CHEGAR A SINTRA?

DE CARRO – Apenas 32 minutos e 28 quilómetros separam a cidade de cidade da vila de Sintra de carro (em dias de pouco trânsito).

DE COMBOIO – Há duas ligações por comboio entre a cidade de Lisboa e a vila de Sintra.

A primeira opção é apanhar o comboio no Rossio. Esta é claramente a solução mais utilizada e também a mais rápida (40 minutos). A estação do Rossio encontra-se bem no centro da cidade de Lisboa, permitindo também a visita a outros lugares muito centrais e turísticos da cidade de Lisboa (Chiado, Restauradores, Praça do Comércio).

A segunda opção é partindo da estação do Oriente (via Areeiro, Entrecampos e Sete Rios). Esta solução é mais conveniente para quem chega à capital de avião. Isto porque a estação do Oriente fica bastante próxima da estação de metro do aeroporto. A viagem tem a duração de 47 minutos.

Depois de chegar à estação ferroviária da vila, terá de andar cerca de 15 minutos até chegar ao centro de Sintra. Uma viagem muito bonita sem grandes inclinações.

O QUE VISITAR EM SINTRA?

São muitas as atrações turísticas em Sintra! Para facilitar a leitura e a consulta deste artigo dividimos as atrações em 5 blocos: 1. Atrações no centro de Sintra , 2-Outras atrações, 3-Praias nas imediações de Sintra, 4-Gastronomia, 5-Perto de Sintra.

CENTRO HISTÓRICO DE SINTRA

O centro histórico da vila de Sintra também merece a sua atenção e sugerimos que reserve uma manhã (ou uma tarde) para a visitar. A primeira recomendação que lhe fazemos é comum a todos os centros históricos de todos os locais: vagueie (a pé) sem pressa e sem destino define. Olhe com atenção e sinta a atmosfera do local. Findo o passeio aleatório, visite a torre do relógio, a igreja de são Martinho, o Pelourinho (largo em frente ao palácio nacional) e o parque da Liberdade de onde poderá desfrutar de uma magnífica vista para o centro histórico.

PASSEAR A PÉ EM SINTRA
PASSEAR A PÉ EM SINTRA

Segue-se um mapa com a localização das atrações que ficam localizadas no centro da vila.

IGREJA DE SÃO MARTINHO

Foi em 1306 que foram concedidos e aprovados estatutos de igreja a este templo. Foi fortemente danificado pelo grande terramoto de 1755 e reconstruído no final do século XVIII. Da igreja primitiva sobrou apenas a capela-mor em estilo gótico e 3 tábuas de pintura portuguesa do século XVI. Já no século XVIII, anexada à igreja, foi construída uma capela em homenagem a nossa senhora dos desamparados. Erigido no início do ano 1755 e destruído pelo grande terramoto  de novembro desse mesmo ano. Foi recuperada e a conclusão do restauro deu-se em 1773.

IGREJA DE SÃO MARTINHO, SINTRA
IGREJA DE SÃO MARTINHO, SINTRA

Junto ao Adro deparamo-nos com um miradouro fabuloso. O estado de conservação é bom e merece uma visita atenta.

MIRADOURO IGREJA DE SÃO MARTINHO
MIRADOURO IGREJA DE SÃO MARTINHO

TORRE DO RELÓGIO

Até hoje ninguém conseguiu indicar com exatidão a data da torre do relógio da vila de Sintra. Mas é provável que tenha sido construída no século XV ou XVI durante o reinado de Dom Manuel I ou durante a vigência de Dom João III. O interior da torre apresenta um estilo medieval e ficaria localizado entre a prisão e a Casa da Câmara. A estrutura que hoje podemos ver, é o resultado de uma intervenção realizada no final do século XVIII (provavelmente em 1773) por indicação do Marquês de Pombal. O grande terramoto de 1755 terá danificado a torre medieval original.

TORRE DO RELÓGIO, SINTRA
TORRE DO RELÓGIO, SINTRA

PALÁCIO DOS SETEAIS

Hoje em dia é um super elegante e super sofisticado hotel de 5 estrelas! Foi mandado construir nos últimos 25 anos do século XVIII pelo cônsul da Holanda em Portugal, Daniel Gildemeester. Mais tarde, no início do séc. XIX , o palácio foi renovado e ampliado por ordem de Dom Diogo Coutinho. A ele se deve o magnífico Arco Triunfal do palácio. O Palácio dos Seteais foi comprado pelo Estado Português em 1946 por indicação de Salazar. Em 1954 foi transformado num sumptuoso hotel mantendo as suas características principais.

PALÁCIO DOS SETEAIS, SINTRA
PALÁCIO DOS SETEAIS, SINTRA

PARQUE DA LIBERDADE

Foi em 1936 que o antigo Parque Valenças foi comprado pela comissão de turismo de Sintra. Uma aquisição muita saudade pelos residentes da altura que aqui encontraram o espaço perfeito para passear ou relaxar um pouco. À inauguração do parque não faltou o general Carmona numa grande cerimónia aberta ao público. Três anos mais tarde (em 1939), o parque foi renovado e melhorado com a criação de um corte de ténis e um ringue de patinagem que motivou grande euforia pelos populares. O parque da liberdade tem uma vastíssima variedade de plantas e pode ser visitado todos os dias das 9 às 17h.

PARQUE DA LIBERDADE, SINTRA
PARQUE DA LIBERDADE, SINTRA

EDIFÍCIO DA CÂMARA MUNICIPAL DE SINTRA

Foi a chegada dos caminhos de ferro a Sintra que modificou a malha urbana da vila. Com esta inovação, nasceu um novo aglomerado populacional (chamado de Estefânia) um pouco mais afastado do centro de então. Esta mudança provocou a deslocação de alguns organismos económicos e de algumas entidades administrativas, entre eles a Câmara Municipal. O novo edifício dos Paços do Concelho foi edificado no local onde existia a velha ermida de São Sebastião corria o ano de 1906. Este local ficava a meio caminho entre a “vila velha” e o novo bairro da Estefânia. A construção terá demorado 3 anos e o resultado foi um edifício muito belo com fachadas austeras e janelas muito ornamentas.

EDIFÍCIO DA CÂMARA MUNICIPAL DE SINTRA
EDIFÍCIO DA CÂMARA MUNICIPAL DE SINTRA

OUTRAS ATRAÇÕES EM SINTRA

Segue-se um mapa com a localização das seguintes atrações (Palácio Nacional da Pena, Castelo dos Mouros, Quinta da Regaleira, Palácio Nacional de Sintra, Palácio e jardins de Monserrate, Convento dos Capuchos, serra de Sintra, Lagoa Azul, Santuário da Peninha, Chalet e jardim da condessa D’edla.

PALÁCIO NACIONAL DA PENA

É uma das sete maravilhas de Portugal desde 2007. É o palácio mais visitado do país, em 2013 contou com mais de 800 mil visitantes. Localiza-se no topo de uma escarpa que é um dos pontos mais elevados da Serra de Sintra. Fica dentro do Parque da Pena. O Palácio tem duas alas. Uma das alas é formada pelo antigo convento manuelino e a segunda ala foi mandada construir não no século XIX por D. Fernando II. Estas duas estruturas (alas) estão envolvidas por uma terceira estrutura que onde encontramos um castelo fantasioso, uma ponte levadiça, torres de vigia e diversos túneis. No palácio nacional da Pena não pode deixar de visitar: 1) entrada principal da família real 2) Aposentos da rainha dona Amélia 3) salão nobre 4) terraço da rainha 5) capela

CASTELO DOS MOUROS

Fortificação que data do século X e que foi construída pelos Mouros após a conquista da península. Conhecido como castelo dos mouros e também como castelo de Sintra. A fortificação foi ampliada pelos cristãos após a reconquista. Aqueles que visitam o castelo terão também a oportunidade de desfrutar de uma magnífica vista para o oceano Atlântico.

QUINTA DA REGALEIRA

A quinta da Regaleira fica localizada no centro histórico da vila de Sintra. Foi construída na primeira década do século XX, período que coincidiu com o final do período monárquico português. A construção é rodeada por jardins, grutas e lagos. Todo o local está envolto por uma atmosfera enigmática. A arquitetura da construção sofreu influências dos estilo renascentista e gótico. A quinta foi comprada em 1997 pela Câmara de Sintra. Hoje é a sede da fundação Cultursintra, organismo que tem como fim a conservação e recuperação do património da região.

QUINTA DA REGALEIRA
QUINTA DA REGALEIRA

Quando visitar este local não deixe de ver: 1- o Poço iniciático, 2-o patamar dos deuses, 3-a capela da santíssima trindade, 4-a torre, 5-Os bosques. Para obter uma informação mais detalhada sobre o local consulte o site: www.regaleira.pt

PALÁCIO NACIONAL DE SINTRA

É um palácio muito antigo originalmente mandado construir durante a ocupação moura da península provavelmente no século XI (a ocupação muçulmana começou no ano 711 dc.). Em 1281, por ordem de Dom Dinis foi mandado recuperar. Mais tarde, no século XV e XVI, o palácio sofreu outras remodelações importantes que o transformaram no magnífico palácio que hoje podemos admirar (a silhueta do palácio não foi modificado nos últimos 4 séculos).

PALÁCIO NACIONAL DE SINTRA
PALÁCIO NACIONAL DE SINTRA

As suas enormes chaminés brancas destacam-se da restante construção. As chaminés tiveram uma função eminentemente prática, na medida em que são parte integrante de uma enorme cozinha que, em tempos idos, serviu a família real portuguesa. Quando visitar este palácio não se esqueça de ver: 1-sala dos Cisnes, 2-elementos decorativos Manuelinos (portas e janelas), 3-azulejos, 4 – pátios interiores

CHALET E JARDIM DA CONDESSA D’EDLA

O chalet e o jardim da condessa D’Edla nasceu do amor entre o rei Dom Fernando II e Elise Hensler, uma cantora de ópera suíça por quem o rei se apaixonou. Unidos pela paixão entre si e pelo amor pelas artes, o casal resistiu às muitas críticas que a sua união originou. Era no Parque e no Palácio da Pena que o casal encontrava a tranquilidade que almejavam. De Elise passou a condessa e terá sido ela quem desenhou o chalet e o jardim, um espaço repleto de beleza e romantismo. Fica situado a oeste do Palácio da Pena e o seu estilo é claramente alpino, uma arquitetura muito na moda no século XIX.

A fachada e o interior do Chalet são muito peculiares e refletem a personalidade especial do casal. A abraçar o chalet temos o jardim com muitas espécies exóticas com especial destaque para a Feteira da Condessa, o Caramanchão, o Labirinto de Pedras e o Jardim da Joina. O rei morreu em 1885 e deixou escrito em testamento todas as suas posses para a condessa d’Edla. Uma decisão que gerou um conflito judicial que levou a condessa a vender o Parque, o Palácio da Pena e o Castelo dos Mouros à coroa portuguesa. Ficou no entanto com usufruto do seu Chalet e do seu jardim até 1904.

PALÁCIO E JARDINS DE MONSERRATE

Um belíssimo parque! Fruto da obra de um homem que se apaixonou pela serra de Sintra e que ali viveu, William Beckford. O Palácio de Monserrate era uma antiga quinta de pomares. Aqui irá encontrar caminhos enigmáticos que percorrem lagos, cascatas e ruínas que se combinam numa desordem organizada. Nos jardins de Monserrate irá encontrar espécies espontâneas portuguesas como servem de exemplo os medronheiros ou sobreiros. Mas encontrará muito mais neste local, na verdade são mais de 2500 espécies provenientes de todos os continentes do planeta. Dentro do palácio, não se esqueça de visitar a Sala de música, as salas de receção, a sala de jantar, a sala de estar Indiana e a biblioteca.

parque de monserrate sintra

CONVENTO DOS CAPUCHOS

O convento dos capuchos é um local a visitar que contrasta em absoluto com os habituais destinos turísticos de Sintra. Um convento humilde sem qualquer ornamentação. Reza a história (ou a lenda) que D. João de Castro depois de se ter perdido numa caçada e de ter pernoitado num abrigo de pedra, terá sonhado com a construção dum convento neste local.

convento dos capuchos sintra
CONVENTO DOS CAPUCHOS

Morreu antes de poder construir o templo mas passou o sonho a seu filho que o mandou construir. O templo cumpre na perfeição os ideais de vida pobre e sofrida a que se proponha a comunidade de monges (que habitava no Conventinho da Arrábida). O convento dos capuchos fica localizado no parque de Monserrate. Caso queira visitá-lo, vá de carro pela estrada N247-3.

VISITAR A SERRA DE SINTRA

Igualmente conhecida como Monte da Lua, a serra de Sintra pertence não apenas ao concelho de Sintra como também ao concelho de cascais. Tem aproximadamente 10 quilómetros (de leste a oeste) e 5 quilómetros de largura. O seu ponto mais alto fica a 528 metros de altura (Cruz alta). A fauna da serra é de uma beleza rara e destacam-se as raposas, a toupeira, a salamandra, o falcão, a víbora e variados répteis. A riqueza da sua flora e da sua fauna devem-se às influências oceânicas, ao clima temperado e à chuva abundante que em muito supera a pluviosidade da grande cidade de Lisboa. Uma solução fantástica para os amantes de escalada e de montanhismo.

SERRA DE SINTRA
SERRA DE SINTRA

SANTUÁRIO DA PENINHA

Também designado por Capela de Nossa Senhora da Penha. Foi construído no final do século XVII e fica localizado numa colina da Serra de Sintra. A sua arquitetura é marcada pelo estilo barroco com azulejos do século XVIII que retratam a vida da virgem Maria.

SANTUÁRIO DA PENINHA
SANTUÁRIO DA PENINHA

O santuário oferece uma vista absolutamente magnífica e de cortar a respiração. Desta elevação podemos ver das Berlengas até ao cabo Espichel. O caminho para lá chegar é também de grande beleza.

SANTUÁRIO DA PENINHA
SANTUÁRIO DA PENINHA

LAGOA AZUL

É no sopé (na base) da serra de Sintra que encontramos esta pérola (quase) desconhecida por portugueses e estrangeiros. Foi nesta serra que em 1986 aconteceu um fatídico acidente no rally de Portugal. Poder-se-á pensar que o desconhecimento da Lagoa está relacionado com a dificuldade no acesso. Nada mais incorreto. É muito fácil chegar lá de carro ou a pé. Perto da lagoa vai encontrar um parque de estacionamento amplo que permite arrumar o carro sem dificuldade.

LAGOA AZUL, SINTRA
LAGOA AZUL, SINTRA

É um local perfeito para caminhar tranquilamente e desfrutar da beleza da paisagem. Na Lagoa Azul podemos ver carpas, cágados, mexilhão de água doce, patos bravos, chapins, rolas e alguns outros animais curiosos. Apesar da água ter um aspeto convidativo, não é adequada à prática balnear. Há muitos trilhos que pode percorrer a andar, a correr ou de bicicleta. Sozinho, acompanhado, em família ou com o seu amigo de 4 patas, todas as opções são boas!

LAGOA AZUL II, SINTRA
LAGOA AZUL II, SINTRA

VIAGEM VIRTUAL A SINTRA

PRAIAS NAS IMEDIAÇÕES DE SINTRA

A vila de Sintra fica muito perto de inúmeras praias de uma enorme beleza. Aqui ficam algumas sugestões e um mapa para se orientar.

PRAIA DAS MAÇÃS

A ribeira de Colares desagua nesta praia e, diz a história (ou a lenda), que era a esta praia que chegavam as maçãs que depois eram vendidas aos locais. Assim se explica o nome peculiar deste local. Muito procurada no Verão por portugueses e estrangeiros. O seu areal é bastante grande e o mar é quase sempre forte e frio. Perfeito para os surfistas mais experientes. Da praia das maçãs à vila de Sintra distam apenas 11 quilómetros, um caminho que se percorre em 17 minutos de carro (sem trânsito).

PRAIA DAS MAÇÃS
PRAIA DAS MAÇÃS

PRAIA DA ADRAGA

Perto de Colares e de Almoçageme, a praia da Adraga faz parte do parque natural de Sintra-Cascais. Para aceder à praia tem de fazê-lo em Almoçageme por uma estrada cheia de curvas que desce até lhe mostrar o mar. A praia tem parque de estacionamento que muitas vezes não é suficientemente para parquear todos os carros (especialmente durante os meses de verão). A praia da Adraga conta com o apoio de um restaurante e uma casa de banho pública. A praia da Adraga foi considerado por famoso jornal Inglês (em 2003), como uma das melhores praias da europa.

PRAIA DA ADRAGA
PRAIA DA ADRAGA

PRAIA DO MAGOITO

A praia do Magoito é a mais bela praia desta região costeira. Tal como a praia da Adraga, também pertence ao parque natural de Sintra-cascais. É considerada uma praia perigosa por ter um mar bastante agitado e uma corrente forte. A praia é ladeada por arribas enormes de grande beleza. Para lá chegar de carro, deve utilizar a estrada de Santa Marta onde poderá também estacionar o seu carro. O acesso à praia é feito por uma escadaria ou por uma passadiço que permite o acesso a pessoas de mobilidade reduzida. Se é um amante de praias, não deixe de ler o nosso artigo sobre a Costa da Caparica

PRAIA DO MAGOITO
PRAIA DO MAGOITO

PRAIA DA URSA

Foi considerada pelo guia Michelin uma das praias mais bonitas do mundo! Fica a 17 quilómetros de Sintra, uma distância que se percorre em 27 minutos. O curioso nome da praia deve-se a uma das (várias) formações rochosas que lá podemos encontrar e que se assemelha a um urso. É uma praia não vigiada, selvagem, inóspita e praticamente deserta.

Fica bastante perto do Cabo da Roca. Para lá chegar é necessário vencer o acesso que é feito por uma estrada de terra batida a que se segue um caminho ingrime e com bastantes obstáculos. Não aconselhável a pessoas com algum tipo de limitação motora. Aqueles que resistem às dificuldades do acesso, são premiados por uma paisagem de grande beleza. O areal, as rochas e o oceano formam uma trilogia muito bela.

QUANDO VISITAR SINTRA?

Agora que já sabe o que visitar em Sintra, saiba também que a vila mágica tem ao longo de (quase) todo o ano um elevado número de turistas. Este fluxo turístico intensifica-se bastante entre os meses de Abril e Outubro. Os meses de Julho e Agosto são obviamente os meses com maior número de turistas. Evite este período para que a sua visita a Sintra seja memorável e não uma interminável sequência de filas e de esperas. Um fim de semana em Sintra é um magnífico plano que pode concretizar em qualquer uma das restantes 48 semanas do ano. Dado o clima temperado da região mas também a elevada nebulosidade de lá se faz sentir com frequência, é muito difícil escolher uma data que lhe garanta sol e tempo seco. Apesar do risco de tempo instável, um fim de semana em Sintra é, garantidamente, sinónimo de prazer! Caso tenha a possibilidade de visitar Sintra durante a semana, então não hesite. O número de turistas (portugueses e estrangeiros) diminui muito durante os dias e semana.

O QUE VISITAR PERTO DE SINTRA?

Para conhecer Sintra com calma sugerimos que reserve um fim de semana completo. Caso lhe sobre algum tempo, saiba que relativamente próximo de Sintra há outros locais de muito encanto. Seguem-se 4 sugestões: Azenhas do Mar, Palácio Nacional de Queluz, Cabo da Roca, Convento de Mafra.

CONVENTO DE MAFRA
CONVENTO DE MAFRA (clique na imagem)

22 quilómetros e 23 minutos separam Sintra do Convento de Mafra. Monumento de visita obrigatória e local onde a arquitetura e a arte se encontram de forma perfeita. Foi inicialmente pensado como um pequeno convento mas terminou num gigantesco Palácio que integra um convento, um Paço Real e uma Basílica. Absolutamente imperdível!

CABO DA ROCA
CABO DA ROCA (clique na imagem)

17 quilómetros e 22 minutos distam entre Sintra e o Cabo da Roca. Uma parede de rocha que avança sobre o mar a uma altitude de 140 metros! O local onde “a terra acaba e o mar”, assim escreveu Camões sobre o cabo da Roca. Não deixe de visitar o ponto mais ocidente de Portugal e da Europa. Uma vista deslumbrante espera-o!

AZENHAS DO MAR
AZENHAS DO MAR

De Sintra às Azenhas do Mar são 13 minutos de carro e uma distância de 9,8 quilómetros. É uma das joias da costa portuguesa! Lá encontramos uma terriola incrustada nas formações rochosas e uma piscina natural de grande beleza. Se gosta de marisco e de peixe fresco vai adorar as Azenhas do Mar. A sua gastronomia, aliada à sua beleza natural, tornam-na especial e de visita obrigatória!

PALÁCIO NACIONAL DE QUELUZ
PALÁCIO NACIONAL DE QUELUZ

De Sintra ao Palácio Nacional de Queluz distam apenas 16,7 quilómetros, um percurso que se faz em 15 minutos de carro. Foi construído do século XVII em estilo rococó e é muitas vezes apelidado de “Versailles português”. Depois do incêndio no Palácio Real da Ajuda, o de Queluz albergou a família real até à sua fuga para o Brasil (na sequência das invasões Francesas). Mas também o palácio nacional de Queluz foi vítima de um grande incêndio (1934). Conhecer monumento enriquece o nosso conhecimento da história de Portugal.

GASTRONOMIA EM SINTRA

Em Sintra, tal como em Lisboa, é possível comer boa carne e bom peixe. Apesar de existe uma grande variedade de boas e gastronómicas, destacam-se as seguintes possibilidades:

Carne: Vitela à Sintrense e Leitão de Negrais

Peixe: Migas à pescador e Açorda de Bacalhau

Doces: Travesseiros e queijadas de Sintra

Travesseiros  e queijadas de Sintra
TRAVESSEIROS E QUEIJADAS DE SINTRA

CAFÉS E PASTELARIAS EM SINTRA

PASTELARIA A PERIQUITA

Fica no coração da vila de Sintra e é seguramente uma das pastelarias mais famosas de Portugal e o local ideal para comer queijadas e travesseiros! Abriu as suas portas em 1862 por iniciativa do padeiro Amaro dos Santos. O curioso nome “Periquita” foi dado pelo rei Dom Carlos que frequentava a pastelaria. O rei costumava chamar (carinhosamente) a dona da pastelaria (dona Constância Gomes) por Periquita (por ser muito pequenita). Terá sido o rei quem incentivou dona Constância a produzir as famosas queijadas de Sintra. Foi, e ainda é, um sucesso!

PASTELARIA PERIQUITA, SINTRA
PASTELARIA PERIQUITA, SINTRA

A pastelaria é hoje um espaço agradável e nas suas paredes estão expostas a sua história e evolução. Os travesseiros de Sintra surgiram bem depois das queijadas, durante a década de 40 e hoje são, a par das queijadas, um símbolo da vila. É um exemplo de um negócio de família de grande sucesso que tem passado de geração em geração. Hoje em dia a pastelaria Periquita vai já na sua 5ª geração!

INTERIOR PASTELARIA PERIQUITA, SINTRA
INTERIOR PASTELARIA PERIQUITA, SINTRA

CAFÉ SAUDADE

É muito mais do que um simples café! É também um espaço de cultura que foi edificado junto à estação de comboios nas ruínas de uma antiga fábrica de queijadas. O café saudade é uma sala de chá, um café e também um local onde a cultura encontra o seu espaço. Música ao vivo, exposições, artes tradicionais portuguesas e local de venda de artesanato. Um local onde a saudade e a memória de Portugal se fundem nas paredes e na atmosfera das várias salas do café. Um local para visitar com calma, com tempo e com apetite! Para além da cultura, lá encontramos bolos caseiros, queijadas, scones, travesseiros e muito mais! A não perder!

RESTAURANTES EM SINTRA

A PENDOA

Mais de 280 Comentários e uma classificação global de 4.2 (em 5). Os comentários referem como principais qualidades a comida caseira, a simpatia do pessoal e há várias referências ao bacalhau e às sobremesas. A relação qualidade-preço parece ser muito boa. Alguns clientes referem preços de 23 a 27€ para duas pessoas (com vinho).

restaurante a pendoa sintra
RESTAURANTE A PÊNDOA

HOTÉIS EM SINTRA

PENHA LONGA RESORT

Hotel de 5 estrelas. Mais de 2700 (!) comentários no Google e uma classificação global de 4.7 em 5. Muitos comentários positivos que realçam a beleza do local, a qualidade dos quartos, a simpatia do pessoal, a qualidade do pequeno-almoço e da cozinha.

penha longa resort sintra
PENHA LONGA RESORT

COSY SINTRA

Hotel de 2 estrelas. Mais de 140 comentários e uma classificação geral de 4.4 (em 5). Os comentários referem um atendimento simpático, um hotel silencioso, um espaço limpo e um bom pequeno almoço. A distância do hotel ao centro da cidade é comentada como um factor contra. Boa relação entre preço e qualidade.

cosy sintra hotel
COSY SINTRA

HISTÓRIA DE SINTRA

Pelas suas características geográficas e naturais, a zona de Sintra foi e é unanimemente reconhecida como património natural de grande valia. Os vestígios da ocupação humana nesta região datam desde o Neolítico (século X A.C. até ao século III A.C.). A fertilidade dos solos e a riqueza da fauna e flora da região, atraíram o homem para esta região da península desde tempos quase imemoriais. Também os mais de 900 anos de história de Portugal deixaram vestígios arqueológicos abundantes na região. A proximidade com a velha cidade de Olisipo (atual Lisboa) foi um outro fator que dinamizou o seu desenvolvimento. Sintra foi inicialmente chamada de “Suntria” (durante a idade medieval – do século V ao Século XV). “Suntra” terá tido o significado de “astro luminoso”.

EVENTOS EM SINTRA

A vila de Sintra é riquíssima em eventos culturais. Concertos, exposições, dança, teatro, cinema, terapias Holísticas, caminhadas, oficinas de pintura, de olaria e muitas mais atividades artísticas e culturais. Caso se queira manter a par dos próximos eventos consulte a Agenda Cultural de Sintra.

POPULAÇÃO EM SINTRA

SINTRA POPULAÇÃO EVOLUÇÃO DEMOGRÁFICA
EVOLUÇÃO DEMOGRÁFICA EM SINTRA

SE GOSTOU DESTE ARTIGO TAMBÉM VAI GOSTAR DE…

LISBOA (clique na imagem)
ALCÁCER DO SAL (clique na imagem)