VISITAR OS AÇORES, AS ILHAS MÁGICAS DO ATLÂNTICO! (2021)

Açores, um arquipélago situado em pleno oceano Atlântico, que se caracteriza pela sua paisagem inconfundível. Nos Açores, os edifícios pintados de branco e com elementos de pedra de cor escura, contrastam com o pano de fundo de um verde luxuriante e o azul profundo do mar que envolve as suas ilhas. Nos Açores, somos confrontados com a dualidade da Natureza, por vezes calma, outras vezes revolta. Lá podemos experienciar em primeira mão a enorme tranquilidade da montanha, mas também a fúria do mar!

AÇORES

Embora se destaquem pelos seus elementos naturais, os Açores também nos oferecem um património material e cultural muito rico, encantando todos aqueles que os visitam. Se visitar os Açores, temos a certeza que não se irá arrepender! Vai querer lá regressar uma e outra vez…

ILHA DAS FLORES
ILHA DAS FLORES

QUANTAS ILHAS TÊM OS AÇORES?

O arquipélago dos Açores é constituído por nove ilhas e alguns ilhéus. Estas ilhas, de origem vulcânica, são normalmente divididas em três grupos distintos: o grupo oriental, o grupo central e o grupo ocidental. O Grupo Oriental é o que está mais próximo de Portugal Continental e contém a maior ilha do arquipélago. É composto pelas ilhas de Santa Maria e São Miguel. O Grupo Central é o grupo que engloba o maior número de ilhas e onde se situa o ponto mais alto do país, a montanha do Pico. É composto pelas ilhas da Terceira, da Graciosa, de São Jorge, do Pico e do Faial. O Grupo Ocidental é o mais distante do continente europeu e onde se encontra a ilha mais pequena. É composto pelas ilhas do Corvo e das Flores.

ARQUIPÉLAGO DOD AÇORES
ARQUIPÉLAGO DOS AÇORES

ONDE FICA E COMO IR PARA OS AÇORES?

A Região Autónoma dos Açores situa-se no Nordeste do Oceano Atlântico, a cerca de 2000km de distância da Península Ibérica. Pertence à região da Macaronésia (“ilhas afortunadas”), juntamente com a Madeira, as Canárias e Cabo Verde. Para viajar para os Açores, a melhor opção é, sem dúvida, o avião. Devido à liberalização do espaço aéreo, hoje em dia é mais fácil voar para os Açores, uma vez que existem mais voos e companhias aéreas com viagens mais acessíveis a operar. Existem aeroportos em várias ilhas do arquipélago, a saber: São Miguel, Santa Maria, Faial, Pico e Flores. As restantes dispõem de aerogare ou aeródromos, pelo que é possível chegar por ar a qualquer uma delas. Também é possível viajar de barco entre ilhas.

COMO ME DESLOCAR NOS AÇORES?

No que toca à deslocação dentro das ilhas dos Açores, existem algumas opções. A maior parte delas dispõe de serviço de autocarros. No entanto, o número reduzido de carreiras e de autocarros em circulação fazem com que esta modalidade só seja prática em alguns casos específicos, como por exemplo, a circulação dentro dos centros urbanos. Posto isto, a melhor forma de se deslocar nos Açores é de carro. Existem inúmeros serviços de aluguer de automóveis em todas as ilhas, incluindo nos aeroportos. Ainda assim, se pretender alugar um carro, aconselhamos que o faça com antecedência, uma vez que existe bastante procura. Para aqueles que não desejam esta opção, a alternativa poderá ser juntar-se a excursões e visitas guiadas disponibilizadas por empresas de turismo que incluam o transporte.

ALUGAR CARRO NOS AÇORES
ALUGAR CARRO NOS AÇORES

QUANDO VISITAR OS AÇORES?

Os Açores são um local mágico que pode ser visitado em qualquer altura do ano, sendo que a escolha de quando viajar para lá deve ser feita com base nos objetivos que motivam a sua estadia no arquipélago. Ainda assim, de uma forma geral, os meses de Verão são a melhor altura para os visitar. Isto porque, apesar do tempo húmido e chuvoso ser uma constante ao longo do ano, no Outono e no Inverno a probabilidade de se deparar com tempestades tropicais e nevoeiro intenso torna-se maior. Além disso, se visitar os Açores durante o Verão, mais facilmente poderá aproveitar as suas piscinas naturais e praias de areia negra

PRAIAS DE AREIA NEGRA - AÇORES
PRAIAS DE AREIA NEGRA – AÇORES

.

QUAL É A TEMPERATURA DO AR E DO MAR NOS AÇORES?

O arquipélago dos Açores apresenta um clima temperado. No Verão, a temperatura média ronda os 24ºC e, no Inverno, os 13ºC. Ou seja, o arquipélago tem, em regra, temperaturas que podem ser consideradas amenas praticamente ao longo do ano. Esta região caracteriza-se por uma humidade relativa elevada, na casa dos 75%, a maior parte do tempo, o que pode ter impacto na sensação térmica. No que toca à água do oceano na zona costeira das várias ilhas, esta apresenta temperaturas muito agradáveis na altura do Verão: entre os 17ºC e os 23ºC! Estas temperaturas ficam a dever-se à passagem da Corrente do Golfo e são um excelente incentivo para tomar vários banhos de mar.

TEMPERATURA DO MAR NOS AÇORES
TEMPERATURA DO MAR NOS AÇORES

O QUE VISITAR NOS AÇORES?

Os Açores são constituídos por nove ilhas que têm muito para oferecer. Embora partilhem algumas características entre si, cada ilha tem atributos que a distingue das restantes e que a tornam única. Nas próximas linhas, pretendemos apresentar-lhe – em traços gerais – o que pode encontrar em cada uma delas, para o ajudar na difícil tarefa de escolher qual (ou quais) visitar.

arquipélago dos açores, mapa das ilhas
ILHAS DOS AÇORES

SANTA MARIA

Santa Maria, também conhecida como Ilha do Sol, foi a primeira ilha a ser descoberta e povoada nos Açores. Esta ilha é dotada de uma grande beleza natural, onde se destacam as praias de areia fina. A praia Formosa é a mais famosa de todas, sendo considerada a mais bela do arquipélago. Caracteriza-se por um areal de cor mais clara e é muito procurada por turistas. É nesta praia que tem lugar um grande evento de música nos Açores, o Festival Maré de Agosto, que se realiza desde 1987.

O concelho de Vila do Porto é a região mais antiga. No centro histórico encontramos monumentos importantes, como a Igreja Matriz de Nossa Senhora da Assunção e a Ermida de Santo Antão, mas também inúmeros bares, restaurantes e lojas, pelo que vale a pena fazer um passeio por lá. Para ficar a conhecer os costumes e tradições desta ilha, não dispense uma vista à Cooperativa de Artesanato de Santa Maria. Aqui ficará a saber mais sobre a História da ilha, mas também poderá ver os vários tipos de artesanato que tradicionalmente nela se produzem, como as mantas de retalhos. Além disso, é um bom sítio para se provar alguns exemplares da doçaria regional.

Se gosta de fazer caminhadas e contactar com a Natureza de perto, Santa Maria tem muitas opções à sua disposição. A ilha tem diversos trilhos pedestres. Um dos mais emblemáticos é o do Pico Alto, o ponto mais elevado da ilha. Sugerimos ainda uma visita ao lugar da Maia, uma pacata freguesia situada no sopé de uma falésia, numa zona de baía. Lá, encontra a Cascata do Aveiro, com cem metros de altura.

ILHA DE SANTA MARIA
ILHA DE SANTA MARIA

ILHA DE SÃO MIGUEL

São Miguel, a Ilha Verde, é a maior ilha do arquipélago. Em São Miguel encontramos uma “amostra” de tudo o que as outras ilhas têm para oferecer, o que faz dela uma ilha de uma diversidade e beleza excecionais. Esta ilha é conhecida pelas suas magníficas lagoas, de entre as quais se destacam a Lagoa das Sete Cidades e a Lagoa do Fogo. Se é adepto de caminhadas, aproveite para percorrer os vários trilhos pedestres que o levam até às várias lagoas e, desta forma, conseguirá ver paisagens que o vão deixar sem palavras.

Se gosta de água, em São Miguel não terá dificuldades em encontrar opções interessantes. Existem praias de areia preta com bons acessos, como é o caso da Praia de Santa Bárbara, mas também o Ilhéu de Vila Franca do Campo, que só é acessível de barco e que tem uma praia de forma circular cujo terreno muda bastante consoante a maré. Esta ilha também dispõe de uma série de piscinas naturais. O destaque vai para a Ponta da Ferraria, onde se misturam as águas do oceano com águas aquecidas por vapores vulcânicos. Também merecem ser mencionadas a Caldeira Velha e a Poça D. Beija, piscinas de água quente em ambientes muito distintos.

A Vila das Furnas é uma bonita vila que no centro tem fumarolas onde se faz o famoso cozido das Furnas. Se tiver oportunidade, aproveite para dar um passeio no Parque Terra Nostra. Por último, mencionamos Ponta Delgada, uma das capitais do arquipélago. O centro histórico tem várias atracões, incluindo uma marina, onde pode tomar uma bebida com vista para o mar.

ILHA DE SÃO MIGUEL
ILHA DE SÃO MIGUEL

ILHA TERCEIRA

A Ilha Terceira, também chamada de Ilha Lilás, prima pelas suas bonitas paisagens. As paisagens da Terceira podem ser admiradas a partir de vários pontos e miradouros, por exemplo, o Miradouro do Facho, o Monte Brasil e a Serra do Cume. Para uma experiência inesquecível nesta ilha, sugerimos uma ida ao Algar do Carvão, um vulcão situado no centro da Terceira. É possível circular no seu interior e o percurso é feito por um enorme conjunto de escadarias. No interior da gruta, ao fundo, existe uma lagoa. A experiência de nadar no oceano pode ser vivida na Calheta dos Biscoitos, a maior piscina natural da região.

A cidade de Angra do Heroísmo é a capital histórica e foi considerada Património Mundial da UNESCO em 1983. O seu centro histórico destaca-se por ser muito colorido e por ter variados edifícios de elevado valor patrimonial. Para terminar, não podemos deixar de sugerir uma visita à cidade Praia da Vitória. Aqui poderá apreciar arquitetura típica, mas também desfrutar da marina. Existe também uma praia que é muito apreciada pelos locais e por turistas.

ILHA TERCEIRA
ILHA TERCEIRA

ILHA DE SÃO JORGE

São Jorge, a Ilha Castanha, é o destino ideal para quem deseja fazer turismo de aventura. Proporciona condições para realizar diversas atividades aquáticas, como o surf e a vela, mas também é um ótimo local para fazer caminhada e explorar grutas. Esta ilha, conhecida pelas suas fajãs (terreno cultivável à beira-mar), é dotada de paisagens únicas. Os trilhos pedestres que existem em São Jorge permitem ver de perto as fajãs, símbolo da relação do Homem com a Natureza. A fajã da Caldeira do Santo Cristo é considerada uma das mais bonitas e apresenta uma enorme variedade de fauna e flora. A fajã do Ouvidor, que também tem uma beleza inegável, tem como vantagem os bons acessos e piscinas naturais, como a Piscina Natural do Simão Dias.

Uma das grutas que podem ser visitadas são as Grutas do Algar Montoso. No entanto, para explorar as cavidades é aconselhável ter boa preparação física e é indispensável fazer-se acompanhar de um guia experiente. Na fajã dos Vimes, encontra o famoso Café Nunes. O café servido neste estabelecimento é cultivado nas traseiras da casa do seu proprietário. Para além de provar o café, poderá também fazer uma visita à plantação, atividade que é apreciada por turistas do mundo inteiro. Resta-nos mencionar que não pode terminar a sua visitar sem provar o delicioso queijo de São Jorge. Uma verdadeira iguaria!

ILHA DE SÃO JORGE, AÇORES
ILHA DE SÃO JORGE, AÇORES

ILHA DA GRACIOSA

A Ilha da Graciosa, por vezes denominada de Ilha Branca, foi classificada como Reserva Mundial da Biosfera. Nesta ilha encontram-se espécies de aves marinhas raras, sendo da maior importância a preservação destes espaços. Um dos locais onde se observam estas aves é no Ilhéu da Praia, que pode ser visitado, desde que se cumpra um conjunto de regras. A Graciosa é muito procurada para atividades aquáticas, como o mergulho e a pesca. As baías de Santa Cruz, da Folga e da Praia oferecem as condições ideais para a realização de desportos de mar, por exemplo, o windsurf ou a vela.

Mas essas não são as únicas atividades que poderá praticar na ilha. Aqui também poderá fazer caminhadas, por exemplo, no trilho em torno da Caldeira. Se gosta de aventura, não deixe de ir até à Furna do Enxofre, um dos mais importantes geosítios do arquipélago. O interior deste vulcão é visitável e a cavidade tem uns impressionantes 40 metros de profundidade. Dispõe de centro de visitantes, para que possa desfrutar do local com toda a segurança. Na Ponta da Barca situa-se o farol a maior altitude dos Açores, o Farol da Ponta da Barca. Aqui, encontra um miradouro a partir do qual conseguirá ver o Ilhéu da Baleia, uma formação rochosa muito famosa e um marco da paisagem desta ilha. Outro dos símbolos da paisagem da Graciosa são os seus moinhos de vento, que encontramos em vários locais.

Para relaxar, vá até às Termas do Carapacho. Estas são utilizadas desde o século XVII e acreditava-se que as suas águas continham poderes milagrosos e curativos. A arquitetura desta ilha pode ser apreciada em todo o seu esplendor no concelho de Santa Cruz da Graciosa, cujo centro histórico se revela muito interessante e que tem diversas igrejas que merecem uma visita.

ILHA DA GRACIOSA, AÇORES
ILHA DA GRACIOSA, AÇORES

ILHA DO PICO

A Ilha do Pico é a Ilha Cinzenta e o local onde se encontra o ponto mais alto de Portugal, a montanha do Pico, com 2351 metros de altura. É possível subir à montanha, no entanto, este feito só deve ser empreendido por quem já tiver experiência e se encontrar em boa forma física. Nesta ilha encontra uma região que foi classificada como Património da Humanidade pela UNESCO devido ao vinho que aí se produz, a Madalena do Pico. Visite esta região, faça um passeio pelo centro histórico, pelas vinhas, vá até ao Museu e, claro, prove o vinho que a torna famosa!

As Lajes do Pico são a povoação mais antiga da ilha. O centro histórico tem edifícios que remontam ao século XVI, como a Ermida de São Pedro. À semelhança de outras ilhas, esta zona dedicou-se intensamente à pesca da baleia no passado e o Museu dos Baleeiros é o local ideal para aprender mais sobre este tema. Na zona das Lajes do Pico também poderá desfrutar de piscinas naturais e trilhos pedestres e praticar mergulho. Outras piscinas do Pico que merecem ser mencionadas são as Piscinas Naturais da Criação Velha, com as suas águas límpidas e calmas e com zonas de rocha mas também de areal.

Para quem gosta de acampar, a Ilha do Pico revela-se um ótimo destino. O Parque Florestal da Prainha do Norte comporta quase dois hectares de vegetação nativa dos Açores. Aqui, encontra zona de merendas, parque infantil e zona de campismo, sendo um local que proporciona boas horas de lazer e descanso em família. A zona do Moinho de Vento do Morricão também é uma boa aposta. Perto deste moinho histórico, encontra áreas de campismo e piquenique. A pouca distância, encontra a Poça das Mujas, uma zona de piscinas naturais.

ILHA DO PICO, AÇORES
ILHA DO PICO, AÇORES

ILHA DO FAIAL

A Ilha do Faial, ou Ilha Azul, é um local cheio de vida e com muita História, onde não faltam pontos de interesse e oportunidades para realizar diversas atividades. A Horta é a principal cidade da ilha e merece, sem dúvida, uma visita. Um dos principais elementos desta cidade é a sua marina, construída na década de 1980. A marina da Horta é uma obra de arte a céu aberto e em constante mutação, pois existe a tradição dos velejadores e marinheiros aproveitarem a passagem pela marina para aí fazer uma pintura alusiva à sua embarcação. É a quarta marina mais visitada em todo o planeta. Daqui, conseguirá apreciar uma vista privilegiada para a montanha do Pico. Não podemos falar da Horta e da sua marina sem mencionar o Peter Café Sport, um dos bares mais famosos do mundo e que serve de ponto de encontro e apoio a velejadores. Faça uma visita a este estabelecimento histórico e prove o gin tónico.

A Ilha do Faial é um excelente local para praticar mergulho e para fazer observação de cetáceos. Esta ilha tem um passado muito ligado à indústria da pesca da baleia, que chegou a ser o principal motor da sua economia. Para saber mais sobre este tema, sugerimos que visite um dos museus da ilha dedicados ao tema, entre eles, o Museu Scrimshaw. O Vulcão dos Capelinhos é um dos locais que não deve perder. Este vulcão, que entrou em erupção em 1957, provocou alterações profundas na ilha, marcando a sua História recente. O Centro de Interpretação do Vulcão dos Capelinhos é local de passagem obrigatória e foi considerado um dos melhores museus da Europa. A Praia de Porto Pim é a praia mais popular do Faial e é impossível ficar-lhe indiferente. Esta praia, situada numa baía, caracteriza-se por águas calmas e uma paisagem envolvente de uma beleza singular.

ILHA DO FAIAL, AÇORES
ILHA DO FAIAL, AÇORES

ILHA DAS FLORES

A Ilha das Flores, por vezes apelidada de Ilha Rosa, caracteriza-se pelas suas paisagens muito verdes e selvagens e um pouco diferentes daquelas que encontramos nas restantes ilhas do arquipélago. Um dos grandes atrativos da Ilha das Flores são os seus passeios de barco pela costa, onde poderá apreciar as suas paisagens singulares de uma perspetiva diferente.

Um dos locais mais populares da ilha é o Poço da Alagoinha, que é constituído por vinte cascatas. O Poço do Bacalhau é outro local com uma cascata, esta com noventa metros de altura. A água que sai da cascata é gelada e os mais corajosos podem aventurar-se e experimentar tomar um banho aqui.

Vá até à Rocha dos Bordões, uma formação rochosa de aspeto peculiar, e deixe-se encantar pelas maravilhas que a Natureza é capaz de criar. Outra das maravilhas que não pode deixar de conhecer numa visita à Ilha das Flores são a Lagoa Negra e a Lagoa Comprida. Situadas lado a lado, estas lagoas caracterizam-se pela sua água escura. A Lagoa Negra é bastante profunda e são as suas águas que, ao fluir, enchem a Lagoa Comprida.

ILHA DAS FLORES, AÇORES
ILHA DAS FLORES, AÇORES (clique na imagem para ler o nosso artigo sobre a ilha das Flores)

ILHA DO CORVO

A Ilha do Corvo é a ilha mais pequena de todo o arquipélago e é conhecida como Ilha Preta. O único local habitado da ilha é a Vila do Corvo. Deste núcleo urbano, destaca-se a Igreja de Nossa Senhora dos Milagres, construída durante o século XVIII. Na vila, irá também encontrar o Império do Divino Espírito Santo ou Casa do Espirito Santo. Este edifício era o antigo centro cultural e social da ilha e atualmente é o local onde se realizam as comemorações oficiais. Para obter informações úteis sobre o que ver e fazer nesta pequena ilha, sugerimos que passe pelo Centro de Interpretação Ambiental e Cultural do Corvo, onde se presta todo o tipo de apoio aos visitantes.

O principal ponto turístico do Corvo é o chamado Caldeirão, um elemento vulcânico de grandes dimensões que tem uma lagoa no seu interior. A Praia da Areia, também chamada de Portinho da Areia, é a única praia com areia de toda a ilha. Vale a pena a visita pela transparência das suas águas. Se é um daqueles viajantes que procuram, sobretudo, sossego e tranquilidade durante as férias, então a Ilha do Corvo é possivelmente o destino perfeito para si!

ILHA DO CORVO, AÇORES
ILHA DO CORVO, AÇORES (clique na imagem para ler o nosso artigo sobre a ilha do Corvo)

VISITA VIRTUAL AOS AÇORES

EXPERIÊNCIAS IMPERDÍVEIS NOS AÇORES

TERMAS, RELAXAMENTO E BEM-ESTAR NOS AÇORES

Se procura um destino para relaxar, os Açores são, sem qualquer dúvida, uma excelente opção. Para além da beleza natural das suas ilhas, que de si, já tem um efeito relaxante, o arquipélago oferece algumas experiências de relaxamento que vai adorar. O termalismo é uma atividade que junta saúde e lazer, realizando diversos tratamentos com águas termais no local onde estas são originadas. As condições geológicas do arquipélago dos Açores originam recursos hidrotermais caracterizados por nascentes de água carbónica e cascatas de água férrea. Estes recursos são conhecidos e explorados desde o século XVI e, no passado, acreditava-se que estas águas tinham poderes miraculosos. Estas águas possuem propriedades terapêuticas e de relaxamento e apresentam inúmeros benefícios, como a redução do stress, a melhoria da circulação sanguínea, a limpeza e hidratação da pele, entre muitos outros.

São Miguel e a Graciosa são as duas ilhas que se destacam a este nível, oferecendo uma maior oferta ou os serviços com maior qualidade. Em São Miguel, existem as piscinas do Vale das Furnas, o Parque Terra Nostra, as Termas da Ferraria, a Poça D. Beija e a Caldeira Velha. Na Ilha da Graciosa, há as famosas Termas do Carapacho. Uma dica importante: se quiser experimentar banhar-se nas águas férreas, aconselhamos que use roupa de banho escura e mais antiga, uma vez que é muito comum estas águas mancharem os tecidos.

TERMAS DO CARAPACHO, AÇORES
TERMAS DO CARAPACHO, AÇORES

PASSEIOS PEDESTRES

Os Açores dispõem de uma rede de percursos pedestres classificados, o que faz deles um local muito aprazível para quem gosta de fazer longas caminhadas. Por se tratarem de trilhos classificados, oferecem todas as condições para que possam ser desfrutados com todo o bem-estar e segurança. Ainda assim, consideramos que é muito importante informar-se acerca das características dos trilhos que pretende explorar antes de iniciar os seus passeios, de forma a estar bem preparado. Poderá fazer o passeio de forma independente ou optar pela compra de um programa que inclua guia e transporte. Os trilhos do arquipélago são, na verdade, os poucos caminhos terrestres que existiam nas ilhas no passado, uma vez que a melhor forma de viajar era por mar. Os caminhos são estreitos e, por vezes, sinuosos, e eram usados pelos habitantes para circular a pé ou a cavalo.

Estes caminhos, que tinham uma vertente muito prática, têm sido alvo de conservação ou reabilitação e atualmente são utilizados como forma de conhecer melhor as ilhas, proporcionando acesso a áreas recônditas ou mais elevadas. Os trilhos percorrem zonas de enorme beleza e onde se podem observar as melhores paisagens das ilhas, dando acesso a vulcões, lagoas, fajãs e quedas de água. É uma atividade que pode ser praticada ao longo de todo o ano. No total, o arquipélago dispõe de mais de sessenta trilhos, para todos os gostos e com diversos níveis de dificuldade. Para os mais aventureiros, existem rotas de grande extensão em várias ilhas. Destacamos São Jorge, que possui duas rotas de dificuldade elevada e também o Faial, onde existe um trilho que percorre a ilha de uma ponta a outra.

PASSEIOS PEDESTRES, AÇORES
PASSEIOS PEDESTRES, AÇORES

MERGULHO

Se gosta de mergulho, os Açores são um local que deve constar no topo da sua lista! O arquipélago caracteriza-se por um clima favorável e correntes marítimas moderadas, proporcionando excelentes condições para praticar a modalidade. Além disso, é também o habitat de fauna e flora muito diversificada, o que o torna ainda mais apelativo. A melhor época do ano para praticar mergulho nos Açores é entre os meses de Junho e Setembro, devido à temperatura da água. No entanto, apresenta boa visibilidade durante todo o ano.

Todas as ilhas dispõem de centros de mergulho. Para principiantes, sugerimos a zona de Santa Cruz da Graciosa, que se caracteriza pela baixa profundidade e acessos fáceis. Para o nível intermédio, a Ilha das Flores é mais indicada, uma vez que tem uma profundidade um pouco maior que a Ilha da Graciosa. Já para os mergulhadores mais experientes, a Ilha do Pico é que a oferece as condições mais interessantes. Não podemos deixar de mencionar o Ilhéu de Vila Franca do Campo, em São Miguel, por ser o local mais popular para a prática de mergulho nos Açores.

É importante relembrar que, para fazer mergulho, é necessário ter um certificado internacional. Caso não seja portador do certificado, poderá optar pela realização de um curso de mergulho e ter um instrutor presente durante a realização da atividade.

MERGULHAR NOS AÇORES
MERGULHAR NOS AÇORES

OBSERVAÇÃO DE BALEIAS E GOLFINHOS

O arquipélago dos Açores tem, desde há muito, uma forte relação com os cetáceos. No passado, caracterizava-se pela pesca baleeira, uma das indústrias mais importantes da região e que, felizmente, hoje já não existe. Atualmente, a relação mantém-se mas ganhou uma vertente turista, através da realização de passeios para observação de baleias. Existem mais de vinte espécies de cetáceos nos Açores, ou seja, um terço das espécies de baleias que existem no mundo podem ser observadas no arquipélago! No Verão, é possível observar cachalotes, golfinhos pintados, baleias de barba e baleias sardinheiras. Já no Inverno, a espécie mais comummente avistada é a baleia azul, o maior animal do planeta.

Os serviços de observação de cetáceos normalmente caracterizam-se por um passeio de barco e observação dos animais. Será acompanhado por um guia que partilha informações sobre as várias espécies e terá oportunidade de tirar fotografias. Em alguns casos, existe também a possibilidade de nadar com golfinhos, uma experiência que é certamente inesquecível. Um dos locais mais indicados para realizar esta atividade é a cidade da Horta, no Faial. É aqui que se encontram os centros de investigação da Universidade dos Açores que se dedicam ao estudo destes animais e os guias são, muitas vezes, cientistas. São Miguel, Ponta Delgada e Vila Franca do Campo são os melhores locais para encontrar este serviço. Na Ilha do Pico, onde sempre existiu uma forte tradição baleeira, poderá encontrar vários museus e centros etnográficos dedicados a este tema. Assim, poderá conjugar uma aprendizagem mais histórica e teórica à prática da observação dos animais.

OBSERVAÇÃO DE GOLFINHOS NOS AÇORES
OBSERVAÇÃO DE GOLFINHOS NOS AÇORES

PARAPENTE

O parapente, ou paragliding, é outra atividade interessante que pode experimentar durante a sua visita aos Açores. Praticamente todas as ilhas dispõem de boas zonas de descolagem e aterragem e, por isso, não é difícil encontrar um local onde praticar a atividade. Importa mencionar que o parapente pode ser praticado ao longo de todo o ano, no entanto, é no Verão que se verificam as melhores condições para esta modalidade.

Embora o parapente possa ser feito em várias ilhas, São Miguel é, sem dúvida, o melhor local para este desporto. A ilha conta com inúmeros locais com as características ideais para a sua prática. Em São Miguel tem a oportunidade de fazer o voo sobre as crateras vulcânicas das lagoas do Fogo e das Sete Cidades, onde se alia a emoção do parapente a um cenário com paisagens deslumbrantes.

Se pretende praticar parapente durante a sua estadia, não deixe de contactar o Clube Asas de São Miguel (CASM), onde encontrará informação sobre este desporto e toda a assistência necessária. É também em São Miguel que se realiza o Festival de Parapente dos Açores, onde poderá assistir a demonstrações feitas por profissionais da modalidade.

PARAPENTE NOS AÇORES
PARAPENTE NOS AÇORES

SURF NOS AÇORES

Os Açores oferecem um cenário idílico a todos aqueles que gostam de praticar surf. As boas condições verificadas na água, juntamente com a beleza da paisagem, resultam numa experiência de surf única. Por estes motivos, o arquipélago é muito procurado por surfistas, em especial vindos de Portugal continental e de Espanha.

À semelhança de outras atividades, é possível praticar surf nos Açores durante o ano inteiro, sendo que cada época tem as suas vantagens e desvantagens. No Inverno, a ondulação é mais forte, o que se deve a depressões e frentes frias. No Verão, a ondulação vem de Sul, provocada por tempestades tropicais e é conhecida como “maré de Agosto”. Tendo em conta estes fatores, há quem considere que as melhores alturas para surfar são a Primavera e o Outono. Isto porque, durante o Inverno é possível que a ondulação seja demasiado forte e, por outro lado, no Verão, é por vezes inconsistente.

Todas as ilhas são propícias à prática do surf, no entanto, São Miguel é a que oferece as melhores condições e onde se pode, efetivamente, surfar durante todo o ano. É palco de vários campeonatos de surf, como o Circuito Mundial WQS na Ribeira Grande e o Azores Airlines Masters Championships na praia de Santa Bárbara. Importa referir que a fajã do Santo Cristo, na Ilha de São Jorge, é considerada um local de passagem obrigatória pelos surfistas que conhecem o arquipélago.

SURF AÇORES
SURF AÇORES

OBSERVAÇÃO DE AVES NOS AÇORES       

Nos últimos anos, a popularidade dos Açores tem aumentado enquanto destino para a observação de aves. Atualmente existem empresas que oferecem este serviço em praticamente todas as ilhas. Devido à sua posição geográfica, o arquipélago dos Açores destaca-se enquanto local que oferece condições excecionais para a observação de algumas espécies, nomeadamente as espécies migratórias. Este é, aliás, o único ponto da Europa por onde passam aves migratórias americanas! Já foram observadas quase quatrocentas espécies distintas nos Açores, sendo que destas, trinta escolhem o arquipélago para nidificar.

Em São Miguel e na Graciosa destacam-se as espécies endémicas, por exemplo o Priolo, uma espécie muito rara que só existe numa pequena região de São Miguel e o Painho-de-Monteiro, uma ave marinha nativa dos ilhéus da Graciosa. Na Ilha Terceira é comum observar-se gaivotas e limícolas. Quanto às ilhas das Flores e do Corvo, são o local de passagem de passeriformes americanos.

Se pretende fazer observação de aves nos Açores é indispensável levar roupa e calçado confortável. Não se esqueça de levar também um impermeável, uma vez que o tempo é instável e pode chover a qualquer momento.

OBSERVAÇÃO DE AVES NOS AÇORES
OBSERVAÇÃO DE AVES NOS AÇORES

GASTRONOMIA TÍPICA DOS AÇORES

Os Açores são conhecidos pela frescura excecional dos seus produtos. As vacas açorianas, um dos símbolos do arquipélago, são conhecidas por produzirem leite e queijo de qualidade superior, mas também carne, que é usada na gastronomia da região. A gastronomia dos Açores é rica e variada e cada ilha apresenta os seus próprios pratos típicos. O cozido das Furnas é, sem dúvida, o mais famoso dos pratos açorianos. Mas existem outros que também gozam de fama, como é o caso do bife à regional, a alcatra à moda da Terceira, os chicharros fritos com molho de Vilão e as sopas de Espírito Santo. Cada ilha também desenvolveu as suas especialidades a nível da doçaria. A massa sovada, as malassadas, os carrilhos e as queijadas da Vila são alguns dos exemplos daqueles que não deve deixar de provar. A lista já vai longa, mas não podemos falar de gastronomia açoriana sem mencionar o ananás dos Açores, o queijo de São Jorge e o vinho tinto do Pico.

COZIDO DAS FURNAS, AÇORES
COZIDO DAS FURNAS, AÇORES

HISTÓRIA CONCISA DOS AÇORES

Os Açores são um arquipélago português que, ao longo da História, revelaram ser de uma grande importância estratégica, sobretudo como ponto de paragem durante as viagens marítimas. A data da descoberta deste arquipélago ainda se encontra envolta em algumas incertezas, tendo ocorrido algures entre meados do século XIV e o século XV. Sabe-se, no entanto, que Gonçalo Velho Cabral chegou à ilha de Santa Maria em 1431 e que, nos anos seguintes, se procedeu ao reconhecimento das restantes ilhas, no sentido Este-Oeste. Após a viagem de Gonçalo Velho Cabral, o Infante D. Henrique manda povoar a ilha.

Os Açores são ponto de escala na época dos Descobrimentos e, mais tarde, na Carreira da Índia. Também se assumiram como zona de resistência em momentos de crise ou mudança em Portugal, como por exemplo, na crise de sucessão de 1580 e durante as guerras liberais. Já no século XX, durante a II Guerra Mundial, foram usados como ponto estratégico pelas forças aliadas. No século XVIII, era nos Açores que se desenvolviam de forma exclusiva algumas indústrias importantes do país, como a caça baleeira e o cultivo do chá e do tabaco. Os Açores são consagrados como Região Autónoma na Constituição de 1976.

SE GOSTOU DESTE ARTIGO TAMBÉM VAI GOSTAR DE…

madeira
MADEIRA (clique na imagem)
porto santo
PORTO SANTO (clique na imagem)