CASTELO de VIDE: a DESLUMBRANTE Sintra do Alentejo! (2021)

Imperdível! A vila de Castelo de Vide é um local deslumbrante! Situa-se no alto Alentejo e é sede de município. Conta com 3500 habitantes e 4 freguesias. Fica entre Espanha, Portalegre e Marvão. A norte encontramos o Tejo. Junto da fronteira com Espanha encontra-se o belo rio Sever, abraçado por vales imensos que atuam como uma barreira natural entre países irmãos. Quase toda a área pertencente a Castelo de Vide é parte integrante do parque Natural da Serra de São Mamede.

Castelo de Vide
CASTELO DE VIDE

CASTELO DE VIDE

Toda a região de Castelo de Vide é um testemunho (arqueológico) da presença humana desde o paleolítico (período que começou há 2,5 milhões de anos). O património arqueológico e arquitetónico desta região é vasto, rico e importante.

ONDE FICA CASTELO DE VIDE?

Situa-se no Alto Alentejo. Se partir de Lisboa, precisa de pouco mais de duas horas de viagem para chegar à “Sintra do Alentejo”.

Castelo de Vide é famosa pela sua atmosfera romântica que se justifica pela beleza dos seus jardins e pela sua vegetação abundante. Dada a sua proximidade à serra de São Mamede, aqui encontrará quase sempre um clima agradável. D. Pedro V foi o primeiro a designá-la por “Sintra do Alentejo”.

O QUE VISITAR EM CASTELO DE VIDE?

Castelo de Vide é uma vila encantadora, charmosa e com muito para ver. Para que possa organizar a sequência das suas visitas, preparámos um mapa com as principais atrações da vila. Esperamos que seja útil!

CASTELO DE CASTELO DE VIDE

A vista do castelo é fantástica! Antigamente os antigos habitantes de Castelo de Vide vivam dentro das muralhas que circunda o castelo da vila. Ainda hoje lá podemos encontrar algumas casas habitadas por locais. Há mais dúvidas do que certezas no que concerne às suas origens. Do ponto de vista arqueológico não é possível estabelecer uma ligação nem com a ocupação romana nem com as eventuais origens medievais.

castelo de castelo de vide
Castelo de Castelo de Vide I

Há alguns dados (não comprovados) que apontam para Dom Afonso Henriques (1112-1185) como o autor da conquista da vila. Mas pode-se com segurança afirmar que a povoação pertencia ao reino de Portugal no ano de 1232. É também aceite a ideia do castelo ter sido mandado construir por Dom Dinis no século XIII e terminado mais tarde pelo seu filho, Dom Afonso IV.

Se visitar o castelo não deixe entrar no seu centro de Interpretação do Megalitismo. Aqui poderá ler e aprender sobre a história e as caraterísticas dos megalíticos alentejanos. Também aqui está instalado o Museu de História e Arquitetura Militar onde poderá aprender mais sobre os reis deste castelo (entre o século XII e o século XIX) e ver com os próprios olhos matérias antigos de guerra (balas de canhão e utensílios de pedra). O estado de conservação actual do castelo não é perfeito…

castelo de castelo de vide II
Castelo de Castelo de Vide II

JUDIARIA

Os traçados medievais das ruas de castelo de Vide testemunham a passagem e a presença dos Judeus por esta vila. Não deixe de passear a pé pela rua da Judiaria, pela rua Nova e pela rua das Espinosas.

ruas de castelo de vide
ruas de Castelo de Vide

Na Judiaria, olhe com atenção para o traçado das casas e para o seu interior. Irá encontrar duas portas no rés-do-chão. Uma delas faz a ligação para o espaço comercial comercial e a outra para o piso superior da casa. Não se esqueça de visitar a antiga escola judaica e a Sinagoga, o local onde a comunidade local de judeus se reunia.

judiaria
JUDIARIA CASTELO DE VIDE

Na primeira casa da rua do Arcário morava a parteira ou “abafadeira” (nome dado em função do seu poder para dar ou roubar a vida). Olhe para a janela mais elevada. Lá encontrará os apoios de granito de um estendal onde se estendiam os panos dos partos. Se optar por descer pela zona norte, a sua caminhada acabará no simpático largo da Fonte da vila que coincide com o limite desta área judaica.

largo castelo de vide
LARGO DA FONTE DA VILA

FONTE DA VILA

A fonte da Vila de Castelo de Vide é um dos seus monumentos mais importantes. Foi construída no século XVI (durante o reinado de Dom João III) na área da Judiaria (há vestígios da presença de Judeus nesta vila desde o século XIII). Numa das faces da fonte podemos identificar as armas de Portugal e na face oposta as armas da Vila. É um imóvel de interesse público desde o ano de 1953. A fonte é mais um elemento que comprova as qualidades da água desta região de Portugal. Os comentários de quem visita este marco histórico da região são muitos e muito positivos. Posto isto, não deixe que a ver.

fonte da vila castelo de vide
FONTE DA VILA

CENTRO DA VILA

O centro da vila de Castelo de Vide deve ser visitada a pé e sem pressa. As suas ruas estreitas, a arquitectura e a beleza das suas casas devem ser admiradas com a calma que o Alentejo nos inspira. Sente-se numa esplanada e veja as pessoas passar, ouça castelo de Vide e fale com os locais. Sem pressa.

centro de castelo de vide
CENTRO DA VILA DE CASTELO DE VIDE

IGREJA NOSSA SENHORA DA PENHA

Construída no século XVI, é uma capela simples com nave, capela-mor e sacristia. As paredes interiores são forradas a azulejo. Fica na serra de São Paulo. A igreja é interessante e a vista é deslumbrante!

miradouro igreja nossa senhora da penha
VISTA DA IGREJA DE NOSSA SENHORA DA PENHA

30 quilómetros de visibilidade a partir deste local (num dia claro e limpo de nuvens). Daqui poderá ver Castelo de Vide, Marvão e Portalegre. Tem uma bela escadaria próxima e um parque perfeito para amantes de picnics. A viagem para chegar a este local é também para ser admirada com calma e prazer.

IGREJA DE NOSSA SENHORA DA PENHA
IGREJA DE NOSSA SENHORA DA PENHA

IGREJA DE SANTA MARIA DEVESA

Fica na praça de dom Pedro V. A construção da igreja (igreja matriz de Castelo de Vide) decorreu entre os anos de 1789 e 1873 e substituiu uma pequena capela que datava de 1311. É uma das maiores igrejas do Alentejo e continua a ser muito frequentada pela população local.

É formada por: nave, duas sacristias, nave, capela-mor e duas torres. No interior vai encontrar um grande de número de imagens recolhidas de igrejas e capelas próximas. O estado geral de conservação da igreja é bom. Uma visita a não perder.

igreja de santa maria devesa
IGREJA DE SANTA MARIA DEVESA

PORTAS OGIVAIS

As portas Ogivais são construções pertencentes à idade média (Secs. V a XV). Aqui poderá encontrar as mais famosas portas Ogivais do Alentejo e provavelmente de Portugal. São mais de 60 e foram construídas nos séculos XIV e XV. Estão distribuídas em muitas ruas da vila mas são mais abundantes no dentro histórico (especialmente na zona da Judiaria).

Algumas destas ogivas têm uma decoração nas suas ogivas e nas suas ombreiras. As decorações são muito variadas: esferas, toros (moldura circular na base da coluna), estilizações do sol e estrelas e também um peixe que pode encontrar numa porta na rua Nova. Muito interessante!

portas ogivais de castelo de vide
PORTAS OGIVAIS

QUINTA DAS LAVANDAS

A Quinta das lavandas é um ponto de interesse diferente do habitual. Fica no Parque Natural da Serra de São Mamede. A Quinta é rodeada por campos de lavanda onde a cor que domina é o violeta (apesar de também podermos ver as cores vermelho, rosa e branco). É um autêntico museu ao ar livre! Se lá for, não deixe de notar nos cheiros doces e florais que inundam a quinta.

O quotidiano da quinta gira em redor da lavanda. Aqui pode aprender a fazer saquetas de cheiros ou almofadas térmicas. Pode ainda participar em seminários e encontros sobre as diferentes formas de utilizar a lavanda (em áreas tão diversas como a cosmética e a área alimentar). A quinta orgulha-se em ser auto-sustentável.

quinta das lavandas castelo de vide
QUINTA DAS LAVANDAS

CIDADE ROMANA DE AMMAIA

As ruínas romanas de Ammaia situam-se no Parque natural da Serra de São Mamede (no Norte do Alentejo, mais concretamente em São Salvador de Aramenha). As suas ruínas foram classificadas como monumento Nacional em 1949. No entanto, estiveram abandonadas até 1994, data em que surgiu a fundação cidade de Ammaia. Nos últimos 25 anos, têm sido feitos muitos esforços no sentido de estudar, compreender e preservar estas importantes ruínas do passado.

A visita é relativamente rápida dado que muitas das construções têm o seu acesso vedado. Recomendamos também a visita ao museu onde poderá observar alguns objetos descobertos nas escavações, tais como: pratos, moedas, diversas pedras e alguns objetos de vidro. Ammaia foi promovida a Civitas pelo ano de 45 d.c. Obteve o título de Mvnicipvm antes do final do primeiro século depois de cristo. Os registos históricos de Lúcio Vero (166 dc) são os primeiros a fazer referência ao seu estatuto (título).

CIDADE ROMANA DE AMMAIA
CIDADE ROMANA DE AMMAIA

MENIR DA MEADA

É o maior e o mais impressionante Menir da península Ibérica! Foi descoberto em 1965, tem 4 metros de altura e pesa 15 (!) toneladas. De acordo com as investigações históricas, datará do período da idade do cobre (3300 a 1200 antes de Cristo). O menir que hoje pode ser observado foi reparado de forma a devolver a imagem original deste antiquíssimo vestígio histórico (de forma fálica). Em 1970 foi classificado como monumento nacional.

menir da meada castelo de vide
MENIR DA MEADA

ANTA DA MELRIÇA

A área de Castelo de Vide tem imensos monumentos megalíticos. Mas quase todos são difíceis de encontrar e em locais vedados. A Anta da Melriça é um monumento megalítico (pré-histórico) belo e em magnífico estado de conservação. Para o ver, é necessário andar um pouco por caminhos estreitos e campos de cultura. O monumento fica num local aberto ao público.

ANTA DA MELRIÇA CASTELO DE VIDE
ANTA DA MELRIÇA

PARQUE NATURAL DE SÃO MAMEDE

A Serra de São Mamede oferece-nos uma visão diferente do Alentejo que todos idealizamos. Na serra de São Mamede não vai encontrar planícies secas mas sim elevações verdejantes! O cume da serra encontra-se a 1025 metros de altitude, um miradouro de cortar a respiração. Lá encontramos um microclima com níveis de chuva e humidade propícios ao desenvolvimento da flora.

Se gosta de caminhar, saiba que existem cinco percursos que podem ser feitos a pé. Uma opção excelente para conhecer e observar uma vegetação luxuriante e aves de rapina. Com um bocadinho de sorte verá veados e javalis!

parque natural da serra de São Mamede
PARQUE NATURAL DE SÃO MAMEDE

VIAGEM VIRTUAL A CASTELO DE VIDE?

QUANDO VISITAR CASTELO DE VIDE?

Qualquer altura do ano é compatível com uma visita a Castelo de Vide. No entanto, as temperaturas no pico do Verão (Julho e Agosto) ou no pico do Inverno (Dezembro, Janeiro e Fevereiro) podem ser incompatíveis com longas caminhadas.

Os meses mais amenos (Abril, Maio, Junho, Setembro e Outubro) são os meses mais seguros. Nos meses indicados, vai poder desfrutar plenamente de todos os encantos de local.

O QUE VISITAR PERTO DE CASTELO DE VIDE?

Castelo de Vide tem muito para ver e oferecer! Mas se lhe sobrar algum tempo, então não deixe de visitar estas duas povoações que ficam a uma curta distância da vila. Se tiver tempo apenas uma das sugestões que se seguem, então opte por Marvão, um lugar inesquecível!

Marvão

Apenas 10 quilómetros separam a “Sintra do Alentejo” de um dos sítios mais impressionantes da Europa: Marvão! Uma pequena povoação no cimo de uma imponente elevação, protegida por muralhas defensivas. Para além da beleza do casario e dos jardins do local, a vista que Marvão lhe oferece ficará para sempre na sua memória!

Crato

De Castelo de Vide ao Crato distam 32 quilómetros que se percorrem em 30 minutos de carro. Nesta antiga povoação agrícola, encontrará 3 imponentes e famosas igrejas que merecem uma visita atenta. Nos últimos anos, a vila do Crato tornou-se muito famosa pelo seu festival musical de Verão.

HOTEIS EM CASTELO DE VIDE

PROCURA ALOJAMENTO FANTÁSTICO EM CASTELO DE VIDE?

CASA PALETA

Hotel de 4 estrelas. 55 avaliações e uma classificação global de 4,9 em 5. As avaliações dos hóspedes referem como pontos fortes a simpatia do hóspede, a limpeza e o charme das instalações. Um ótimo pequeno almoço é também muitas vezes mencionado nos comentários.

TAPADA DA RABELA TURISMO E RESERVA NATURAL PRIVADA

Hotel de 4 estrelas. 211 avaliações no booking e uma classificação global de 9,3 (em 10). Li muitos comentários e não consegui encontrar um único reparo negativo. Os pontos fortes referidos pelos hóspedes são: a calma do local, a piscina, os sons da natureza (o chilrear dos pássaros e o zurrar dos burros), a estação desativada da CP e os muitos locais para descansar.

PROCURA ALOJAMENTO BARATO EM CASTELO DE VIDE?

CONVENTO SENHORA DA VITÓRIA

Hotel de 3 estrelas. Mais de 350 avaliação na plataforma Booking. Uma classificação global de 8,4 em 10. Boa localização, preços baixos e outras qualidades como uma vista magnífica e uma bela decoração do espaço.

O QUE COMER EM CASTELO DE VIDE?

O alto Alentejo é amigo de todos os que gostam de comer bem! E em Castelo de Vide come-se muito bem! As principais especialidades desta região são: a sopa de Sarapatel, a açorda alentejana, as migas com entrecosto, o arroz de açafrão, o ensopado de borrego, os pezinhos de Coentrada, o chibo de Cachafrito e o fígado à moda de Castelo de Vide.

RESTAURANTES EM CASTELO DE VIDE

DJONY

Mais de 280 comentários no google. Avaliação global de 4,3 / 5. Os comentários referem os preços baixos, a comida bem confecionada (com especial destaque para os pratos locais) e também a simpatia do pessoal. São também muito mencionadas as entradas e as sobremesas.

ONDE COMER BEM MAS… NÃO MUITO BARATO!

PIROLITO CV – Wine & Tapas

185 comentários e uma classificação de 4,6/5. Conte com uma média de 25 euros por pessoa. Não é barato mas, de acordo com os comentários online, a qualidade da comida é muito boa. Espaço acolhedor e bem decorado e, como o nome indicada, à base de petiscos (com doses generosas). Às vezes tem música ao vivo.

HISTÓRIA DE CASTELO DE VIDE

Os vestígios arqueológicos encontrados na região apontam para a presença de humanos na região desde tempos muito remotos. As diversas estruturas megalíticas levam-nos até ao período neolítico (séc. X A.C. ao séc. III A.C.) e calcolítico (3300 A.C. a 1300 A.C.). Outros vestígios históricos atestam a presença de humanos durante a ocupação dos romanos e, mais tarde, durante a idade média. Mas a vila propriamente dita é muito menos antiga. Terá sido em 1180 que o foral terá sido atribuído por Pedro Anes. O nascimento do concelho deu-se em 1276, concretizando-se a sua separação de outra pérola da região, Marvão. Mas é em 1310 que a vila de Marvão ganha importância. É nesta data que Dom Dinis inicia a reconstrução da fortaleza defensiva existente (o castelo e as suas muralhas defensivas). Foi no século XV que chegou a Castelo de Vide uma grande comunidade de Judeus. À época, uma das maiores presenças Judaicas em Portugal. Ainda hoje, a Judiaria e a Sinagoga são lugares centrais numa visita à vila. As muralhas e os baluartes (estruturas defensivas) que ainda hoje resistem, foram erigidos durante a Guerra da Restauração (1640-1668). Mais tarde, em 1710, foi construído o forte de São Roque, estrutura que reforçou a defesa do povoado. No início do século XIX, a área de Castelo de Vide foi palco de guerra entre Portugal, Inglaterra, França e Espanha. Neste período, a vila encheu-se de militares que ali encontraram abrigo.

PERSONALIDADES PORTUGUESAS NASCIDAS EM CASTELO DE VIDE

SALGUEIRO MAIAO CAPITÃO DE ABRIL

Nasceu em 1944 e entrou para a academia militar em 1963. Figura de enorme importância do 25 de Abril de 1974. Na manhã da revolução, Salgueiro Maia refere aos seus camaradas: “Há diversas modalidades de Estado: os estados socialistas, os estados corporativos e o estado a que isto chegou!”. Morreu cedo demais, em 1991 vítima de doença prolongada.

Salgueiro Maia Castelo de Vide

MOUZINHO DA SILVEIRA

Nasceu em 1780 e faz o curso de leis na universidade de Coimbra. O seu primeiro cargo político foi em 1809 em Marvão. Em 1814 é nomeado Juiz do Tombo dos Bens da Casa Real em Lisboa. Ao longo da sua carreira desempenha vários cargos políticos de grande importância. Caso queira saber sobre esta personalidade, clique AQUI.

mouzinho da silveira castelo de vide

GARCIA DE ORTA

Nasceu em 150 numa das casas da Judiaria de Castelo de Vide. Exerceu medicina em Castelo de Vide durante alguns anos. Em 1530 parte para Lisboa para estudar Botânica. Mais tarde foi viver para a Índia. Em 1563 é publicado seu livro mais famoso: ” Colóquios dos Simples e Drogas e coisas medicinais da Índia”. 

nota de garcia da orta - personalidade nascida em castelo de vide

EVENTOS EM CASTELO DE VIDE

Castelo de vide tem um cine-teatro por onde passam muitos dos eventos culturais da região. Para saber quais são os próximos eventos em Castelo de vide clique AQUI.

CASTELO DE VIDE POPULAÇÃO

EVOLUÇÃO DEMOGRÁFICA EM CASTELO DE VIDE

SE GOSTOU DESTE ARTIGO TAMBÉM VAI GOSTAR DE…

PORTO COVO
PORTO COVO
MILFONTES
VILA NOVA DE MILFONTES