VISITAR TOMAR, 20 Lugares IMPERDÍVEIS! (2021)

Tomar, a cidade dos Templários, é uma cidade com uma forte ligação aos primórdios da nação portuguesa. Esta cidade ancestral estende-se pelas margens do rio Nabão e é encimada pelo castelo, a partir do qual conseguimos observar não só o centro histórico, como também o Convento de Cristo, monumento que dispensa apresentações!

TOMAR

Tomar é um espelho que reflete momentos marcantes da História do nosso país: primeiro, liderados pela Ordem dos Templários, no tempo da Reconquista e, mais tarde, pela Ordem de Cristo, pioneira nos Descobrimentos. Deixe-se maravilhar por este local carregado de simbolismo! A beleza de Tomar ganha uma nova dimensão durante a sua maior festividade, a Festa dos Tabuleiros, em que as ruas decoradas com flores resultam numa explosão de cor que dificilmente encontramos noutro local. A não perder!

TOMAR

ONDE FICA E COMO IR PARA TOMAR?

Tomar situa-se na região Centro do país e pertence ao distrito de Santarém. Localiza-se a cerca de 140km de Lisboa e existem várias opções para lá chegar. De carro, siga pela autoestrada A1. A viagem demora uma hora e meia. De autocarro, a viagem Sete Rios-Tomar tem um custo de 10€. Em alternativa, poderá também ir de comboio, sendo que os preços e duração da viagem variam consoante o tipo de comboio escolhido.

QUANDO VISITAR TOMAR?

De uma forma geral, a melhor altura para visitar Tomar é entre os meses de Março e Novembro. Assim, evitará os meses em que o clima é mais frio ou chuvoso na região. Se planear a sua visita entre Junho e Setembro, vai ter mais hipóteses de se deparar com bom tempo, com céu limpo e temperaturas mais elevadas. Ainda assim, não podemos deixar de sugerir que visite Tomar na altura da Festa dos Tabuleiros, que decorre no mês de Julho. Assim, para além de ficar a conhecer esta bela cidade, poderá também ver e participar naquela que é uma das festas mais antigas do nosso país e que apresenta características tão singulares. Mas atenção, a festa só se realiza de quatro em quatro anos. A próxima terá lugar em 2023.

O QUE VISITAR EM TOMAR?

Tomar tem muito para ver e experienciar. Abaixo damos-lhe algumas sugestões de pontos de interesse e eventos da cidade para o ajudar a planear a sua visita. Segue-se um mapa com a localização das principais atrações em Tomar.

CENTRO HISTÓRICO DE TOMAR

Deixe-se encantar pelo centro histórico de Tomar, que apresenta uma geometria carregada de simbolismo uma arquitetura espantosa. Atente nas casas pintadas de branco, nos azulejos das fachadas e nas sumptuosas janelas que se encontram em alguns edifícios. Na Praça da República – a principal praça da cidade – encontra a Câmara Municipal, instalada no antigo Paço do rei D. Manuel, bem como a estátua do fundador de Tomar, D. Gualdim Pais. No seu passeio pelas ruas tranquilas do centro histórico de Tomar, percorra a Rua Serpa Pinto. Também conhecida como Corredoura, esta rua era usada pelos cavaleiros na Idade Média no percurso até ao castelo. Nos dias de hoje, trata-se de uma rua de cariz comercial, com estabelecimentos históricos, como é o caso do Café Paraíso, fundado em 1911.

PRAÇA DA REPÚBLICA, TOMAR
PRAÇA DA REPÚBLICA, TOMAR

CASTELO DE TOMAR

O Castelo de Tomar situa-se na margem direita do rio Nabão, no topo de uma colina, e faz parte do conjunto arquitetónico do Convento de Cristo. Durante a Reconquista, integrava a Linha do Tejo, uma linha defensiva a cargo dos Templários. A sua construção foi ordenada por D. Gualdim Pais, devido à necessidade de defesa da região, e as obras tiveram início a 1 de Março de 1160. Mais tarde, nos reinados de D. Manuel I e D. João III, são empreendidas obras de restauro. O castelo apresenta vários estilos, como o românico, o gótico e o renascentista. Chegou até nós em relativo bom estado de conservação. Este castelo serviu provavelmente de residência ao Infante D. Henrique, enquanto desempenhou as funções de governador da Ordem de Cristo. O castelo pode ser visitado no seguinte horário: de Outubro a Maio, das 9h00 às 17h30 e de Junho a Setembro, das 9h00 às 18h30.

CASTELO DE TOMAR

CONVENTO DE CRISTO

O Convento de Cristo começou a ser construído no mesmo ano que o Castelo de Tomar, em 1160, por iniciativa de D. Gualdim Pais. Foi construído e ampliado ao longo de vários séculos (XII a XVIII) por alguns dos mais importantes arquitetos em Portugal. Por este motivo, reflete as várias épocas da sua construção, apresentando vários estilos, tal como o românico, o gótico, o manuelino, o renascentista e o maneirista.

O Convento está situado no interior das muralhas de Tomar e tem diversos espaços de grande beleza e interesse histórico. Destacamos o claustro de D. João III e a Janela Manuelina da Sala do Capítulo que, no século XIX, D. Fernando mandou replicar no Palácio da Pena. Está aberto ao público no seguinte horário: de Outubro a Maio, das 9h00 às 17h30 e de Junho a Setembro, das 9h00 às 18h00.

CONVENTO DE CRISTO, TOMAR
CONVENTO DE CRISTO, TOMAR

FESTA DOS TABULEIROS

A Festa dos Tabuleiros é o maior evento da cidade de Tomar. Realiza-se no mês de Julho, a cada quatro anos. É uma das celebrações mais antigas de Portugal e tem as suas origens nas festas em honra do Espírito Santo, sendo que contém alguns aspetos de origens ainda mais remotas e ligadas às festas das colheitas pagãs. Durante a Festa, as ruas do centro histórico da cidade são abundantemente decoradas com flores de papel. As celebrações desenvolvem-se ao longo de vários dias, tendo o seu momento alto na Procissão dos Tabuleiros. Esta procissão, com um percurso de 5km, é composta por raparigas com vestes tradicionais que transportam tabuleiros da mesma altura que elas. Dentro dos tabuleiros estão dispostos trinta pães dentro de um cesto de verga e, no topo, está uma coroa com a Pomba do Espírito Santo ou com a Cruz de Cristo. Cada tabuleiro representa uma freguesia do concelho.

FESTA TABULEIROS, TOMAR
FESTA DOS TABULEIROS – TOMAR

MATA DOS SETE MONTES

A Mata dos Sete Montes (ou Cerca do Convento de Cristo) é o local ideal para um passeio a dois ou para um relaxado piquenique em família. Trata-se de uma zona de parque e floresta de considerável extensão e é por vezes chamada “pulmão de Tomar”, uma vez que é um espaço verde com 39 hectares. Situada entre o Convento e o centro da cidade, esta mata surge no séc. XVI, quando D. João III decide adquirir todas as propriedades em torno do Convento e doá-las aos monges. No centro da Mata existe uma casa de fresco chamada “Charolinha” que, segundo a tradição, era usada pelos monges em momentos de contemplação e recolhimento. Poderá usufruir da Mata dos Sete Montes no seguinte horário: de Abril a Outubro das 8h30 às 19h30 e de Novembro a Março das 8h30 às 17h30.

MATA DOS SETE MONTES, TOMAR
MATA DOS SETE MONTES, TOMAR

SINAGOGA DE TOMAR

A Sinagoga de Tomar é um local de culto que funcionou até ao final do século XV. Situa-se na antiga judiaria, no centro histórico. Trata-se da única sinagoga anterior ao Renascimento existente em Portugal. A fundação desta sinagoga dá-se após a fixação dos judeus expulsos de Castela em Tomar e é ordenada pelo Infante D. Henrique. Durante o reinado de D. Manuel I é decretada a conversão forçada dos judeus no reino, pelo que a sinagoga acaba por ser encerrada.

Em 1923, Samuel Schwarz adquire o monumento, procede a obras de requalificação e, mais tarde, doa a antiga sinagoga ao Estado. Atualmente está instalado no seu interior um museu, onde se expõem artefactos e documentos relativos à presença judaica nesta região. Pode ser visitada de Terça a Domingo. Entre Abril e Setembro o horário é das 10h00 às 18h00 e entre Outubro e Março das 10h00 às 17h00.

SINAGOGA DE TOMAR
SINAGOGA DE TOMAR

PONTE VELHA

A Ponte D. Manuel I ou Ponte Velha, como é conhecida pelos locais, é um dos postais da cidade de Tomar. Esta ponte que atravessa o rio Nabão era o principal acesso ao centro histórico e é possível que a construção inicial remonte ao período romano. É possível circular na ponte a pé e, embora seja permitida a circulação de automóveis, o trânsito não é intenso. Sugerimos que faça um passeio por esta ponte e aproveite para ver o rio de perto e tirar algumas fotografias, uma vez que da ponte consegue capturar perfeitamente a silhueta de Tomar.

PONTE VELHA TOMAR
PONTE VELHA TOMAR

IGREJA DE SANTA MARIA DO OLIVAL

A Igreja de Santa Maria do Olival foi construída no século XII, no local onde antes existia um mosteiro beneditino do século VII. À semelhança de outros monumentos importantes, a sua construção foi ordenada por D. Gualdim Pais. Esta igreja era a sede da Ordem dos Templários e panteão dos seus mestres. Mais tarde passa a ser a sede da Ordem de Cristo. D. Afonso III empreende várias reformas na igreja, que é ampliada e ganha a forma que hoje conhecemos.

Trata-se de um monumento de extrema importância, uma vez que ficou determinado através de duas bulas papais que esta igreja seria Sé Matriz de todas as igrejas fundadas nos territórios conquistados no âmbito dos Descobrimentos. No século XX são feitas obras para lhe devolver a aparência gótica: é colocada a rosácea na fachada principal e desentaipada a porta românica.

IGREJA DE SANTA MARIA DO OLIVAL
IGREJA DE SANTA MARIA DO OLIVAL

AQUEDUTO DOS PEGÕES

O Aqueduto dos Pegões foi construído para abastecer de água o Convento de Cristo. Fazia a ligação entre o Convento e a localidade de Pegões, que lhe dá o nome, onde existiam quatro nascentes. A sua construção teve início em 1593, no reinado de Filipe I de Portugal.

Trata-se de um dos aquedutos mais imponentes do país, com seis quilómetros de extensão e o ponto mais alto a atingir os trinta metros de altura. Situa-se a 3km do centro histórico de Tomar mas temos a certeza que não se vai arrepender de fazer este pequeno desvio!

AQUEDUTO PEGÕES
AQUEDUTO PEGÕES

LEVADA DE TOMAR

A chamada Levada de Tomar é um conjunto de construções junto às margens do rio Nabão no centro histórico da cidade. As construções mais antigas datam da Idade Média e neste local desenvolviam-se várias atividades industriais. A corrente do rio era utilizada para alimentar moinhos e lagares e, mais tarde, fábricas e uma central elétrica. A central elétrica, facilmente reconhecida pela sua chaminé de tijolo, é atualmente um museu. Desde 2011 que a Levada tem vindo a ser alvo de obras de requalificação para se tornar um espaço museológico, o Museu da Levada de Tomar. Os espaços podem ser visitados pelo público nos seguintes horários: Terça a Domingo, entre Abril e Setembro das 10h00 às 18h00 e entre Outubro e Março das 10h00 às 17h00.

LEVADA DE TOMAR
LEVADA DE TOMAR

MERCADO DA REPÚBLICA

O “Mercado da República” é um evento que resulta da iniciativa da Federação do Folclore Português e que tem lugar na Praça da República, no centro histórico. Este evento de recriação histórica, tem como objetivo replicar um mercado dos inícios do século passado, no mesmo local onde este decorria na altura. Neste mercado, são vendidos produtos da região e os vendedores vestem-se à moda da época. O Mercado decorre durante um dia e começa com a chegada dos produtos à Praça. A parte da tarde caracteriza-se por vários momentos de animação, com destaque para a música, tocada ao vivo com instrumentos tradicionais.

MERCADO DA REPÚBLICA, TOMAR
MERCADO DA REPÚBLICA, TOMAR

VISITA VIRTUAL A TOMAR

O QUE VISITAR PERTO DE TOMAR?

Reserve 3 dias para visitar e conhecer com calma a cidade dos templários! Se lhe sobrar tempo, visite também algumas das atrações que se encontram nas imediações. Aqui ficam as nossas sugestões: Dornes, Castelo de Almourol, Constância e barragem do Castelo de Bode.

DORNES
DORNES (CLIQUE NA IMAGEM)

Dornes é uma pequena vila situada numa península no rio Zêzere. De uma beleza natural fora do comum, é por vezes chamada a “Terra Mítica dos Templários”. Trata-se de uma vila muito tranquila, que vive sobretudo do turismo. Dornes é o local perfeito para descansar mas também agrada aos que gostam de adrenalina, pois oferece a possibilidade de praticar diversos desportos radicais, sobretudo os ligados ao rio.

CASTELO DE ALMOUROL
CASTELO DE ALMOUROL (clique na imagem)

O Castelo de Almourol está construído sobre uma pequena ilha no rio Tejo. Tal como o Castelo de Tomar, integrava a Linha do Tejo no tempo da Reconquista. Construído em 1171, a partir deste castelo controlava-se o comércio de alguns bens, como o azeite e o trigo. O Castelo de Almourol é, sem dúvida, um dos símbolos da Ordem dos Templários e das origens de Portugal.

CONSTÂNCIA
CONSTÂNCIA

Constância é uma vila no distrito de Santarém, que ganhou fama por ter servido de residência a Luís Vaz de Camões, local onde terá escrito alguns poemas. A pequena vila tem alguns monumentos interessantes, bem como uma belíssima praia fluvial, que é o local ideal para passar umas horas num dia quente de verão.

BARRAGEM DO CASTELO DE BODE
BARRAGEM DO CASTELO DE BODE

A Barragem de Castelo do Bode situa-se nos limites do concelho de Tomar e é uma das mais importantes do país. Muito apreciada pelos praticantes de desportos aquáticos, é utilizada para atividades como windsurf e jet-ski, mas também para a pesca desportiva. Na sua albufeira encontramos duas praias fluviais, a praia de Alverangel e a praia dos Montes, que são conhecidas pela sua enorme qualidade.

GASTRONOMIA TÍPICA DE TOMAR

Em Tomar poderá desfrutar de boa comida típica portuguesa. Uma vez que Tomar se situa numa das regiões mais férteis do país, a qualidade dos seus produtos locais é indiscutível. Estes servem de base a pratos que são “de comer e chorar por mais”! A oferta é muito variada, mas queremos dar-lhe algumas sugestões dos pratos que deve experimentar se deseja ficar a conhecer a gastronomia de Tomar. São eles as Couves à D. Prior, o Coelho na Abóbora e a Feijoada de Caracóis. Durante a sua visita, não deixe escapar a oportunidade de provar as iguarias doces que Tomar tem para oferecer! O Café Estrelas de Tomar é o local onde poderá degustar vários doces conventuais tomarenses. Destacamos os Queijinhos Doces, as Fatias de Tomar e, claro, os Beija-me Depressa.

RESTAURANTES EM TOMAR

Come-se bem em Tomar! Há muitos restaurantes e boas opções para todos os gostos e carteiras. Segue-se a nossa sugestão baseada na nossa pesquisa e classificações Google.

TAVERNA D’TALHA

Restaurante de 1 cifrão. Tem mais 200 comentários no Google e uma classificação de 4.4 estrelas (num máximo de 5). Um restaurante no centro histórico de Tomar. É um espaço acolhedor, com comida muito boa e ótima relação preço/qualidade.

TAVERNA D’TALHA

HISTÓRIA CONCISA DE TOMAR

A região onde hoje se encontra Tomar foi urbanizada durante a época romana e era conhecida como Sellium. Tratava-se de uma região importante, situando-se na rota entre as atuais cidades de Lisboa e Braga. D. Afonso Henriques consegue reconquistar a região aos mouros em 1147 e doa as terras à Ordem dos Templários, que têm como função a sua defesa e gestão. Tomar passa a ser a sede desta Ordem. Em 1160, o grão-mestre dos Templários, D. Gualdim Pais ordena a construção do castelo e do convento de Tomar e, dois anos depois, concede-lhe um foral.

Com a extinção da Ordem dos Templários, o rei ordena que todos os seus membros e bens sejam transferidos para a Ordem de Cristo. Em 1356, Tomar torna-se a sede da nova Ordem. Tomar é uma cidade com uma forte ligação ao Infante D. Henrique, que foi governador da Ordem de Cristo e tomou medidas para aumentar e modernizar a região. Nos séculos XV e XVI, muitos judeus instalam-se em Tomar após serem expulsos de Castela. A sua presença vai ter impacto na configuração do centro histórico e nas atividades aí desenvolvidas. Já no século XVIII, Tomar destaca-se como centro industrial. É nesta época que aqui são construídas várias fábricas importantes. Em 1844 é elevada à categoria de cidade.

SE GOSTOU DESTE ARTIGO TAMBÉM VAI GOSTAR DE…

ERICEIRA
ERICEIRA
PRAIA DE MIRA
PRAIA DE MIRA